domingo, 11 de novembro de 2018

CHOVE

JOSÉ  GOMES  FERREIRA




Chove...

Mas isso que importa!,
se estou aqui abrigado nesta porta
a ouvir a chuva que cai do céu
uma melodia de silêncio
que ninguém mais ouve
senão eu?

Chove...

Mas é do destino
de quem ama
ouvir um violino
até na lama.




7 comentários:

Graça Pires disse...

" é do destino
de quem ama
ouvir um violino
até na lama."
Tão belo, meu Amigo!
Uma boa semana.
Um beijo.

Jaime Portela disse...

Um grande escritor.
Um pouco esquecido, mas aqui estão uns versos a recordá-lo.
Caro Alfredo, continuação de boa semana.
Abraço.

Tais Luso disse...

Muito bonito e é a pura verdade!
Bela construção! Muita sensibilidade. Saliento o mesmo da amiga Graça, mas realmente é a parte que mais chama atenção do belo poema.

Mas é do destino
de quem ama
ouvir um violino
até na lama.


bj, um bom fim de semana.

Alfredo Rangel disse...

Realmente, Taís, belíssima poesia escrita por José Gomes Ferreira e verdadeiras suas palavras reverenciando a grande Graça Pires, outra grande poeta. Por fim agradeço sua atenção para comigo e para o "almatua". Beijo!

edna figueiredo disse...

Olá Alfredo,
nunca tinha lido esta poesia, na verdade não ando lendo poemas há muito tempo...
tenho lido Leila Ferreira ultimamente. Gosto de como ela escreve.

O poema é lindo!
Obrigada por dividir com a gente.
Abraços.

Anas Imtiaz disse...

Great blog.
Regards.
Neverpayful.com
Dealswithin.com

Lia Noronha disse...

O amor deixa.nos em estado de inspiração...e achamos tudo a nossa vontade lindo e encantado!!!
Adorei conhecer o seu espaço poético.
Um abraço carinhosos de fim de ano pra ti.