domingo, 20 de maio de 2018

OLGA SÁNCHEZ GUEVARA - POETA CUBANA



A sala iluminada. Lá fora, o frio; e no jardim a geada
ressecou as rosas.

Pela janela, o monte coroado de neve: do outro lado é a
Alemanha, dizem meus amigos.

Eu, criatura da ilha, trato de compreender.







terça-feira, 15 de maio de 2018

DISTÂNCIA. PRESENÇA!



Como deixar de amar quem me toca o
coração, sem importar distâncias? As
palavras, belas, poéticas, me encantam.
Paixão nascida das letras. Mesmo
idioma, países distantes.
Mas o amor não conta quilômetros,
nem oceanos, nem tempo algum.
Poemas tocam a pele. E nada, nada
pode esconder sentimentos.
Eu também, toco você.
Mesmo que não
percebas...




segunda-feira, 14 de maio de 2018

APENAS




Ah! Como perdido segue o amor em
minha vida...

Ah! Como o sorriso parece me punir
e se esconder...

Mas que importância tem esse
sentimento?
Amor?

Quase nenhum.
Quase nada.

Apenas tudo!!!




sábado, 12 de maio de 2018

ABRIL - HILDE DOMIN




O mundo tem cheiro doce
de ontem.
Perfumes são duradouros.

Tu abres a janela
Todas as primaveras
entram com esta.

Primavera que é mais
que folhas verdes.
Um beijo contém todos os beijos.

Sempre esse liso brilhante
céu sobre a cidade,
na qual as ruas fluem.

Tu sabes, o inverno
e a dor
não são o que mata.

O ar hoje tem cheiro doce
de ontem-
Doce que cheira a hoje.




quarta-feira, 2 de maio de 2018




ANA  CRISTINA  CÉSAR  (INESQUECÍVEL)




Tenho uma folha branca

e limpa à minha espera:
Mudo convite.

Tenho uma cama branca

e limpa à minha espera:
Mudo convite.

Tenho uma vida branca

e limpa à minha espera.




terça-feira, 17 de abril de 2018

TU ERAS TAMBÉM UMA PEQUENA FOLHA - PABLO NERUDA



Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali.
A princípio não te vi: não soube
que ias comigo,
até que as tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo.




sexta-feira, 13 de abril de 2018

"A poesia..." Antonio Ramos Rosa




"A poesia é uma inflexão
que vem de uma voz que vem
não sei de onde
e desce e sobe
e é verde como o fogo
e repentina como o vento."


ANTONIO  RAMOS  ROSA



terça-feira, 10 de abril de 2018

VERDADEIRO

Poesia originalmente postada em 24/11/2009



Conheço-te mais a cada lágrima
que te embaça.
Falsa ou verdadeira.
Conheço-te mais a cada sorriso
que estampas.
Falso ou verdadeiro.
Conheço-te menos a cada novo dia.
Sempre verdadeiro...





sábado, 24 de março de 2018

SINAIS




A insistência do poema denota

a ausência do sorriso

que,

sorrateiro, escondeu-se...



... eternamente!




quarta-feira, 21 de março de 2018

HILDA HILST



Nós, poetas e amantes
o que sabemos do amor?
Temos espanto na retina
diante da morte e da beleza.
Somos humanos e frágeis
mas antes de tudo, sós.

Somos inimigos.
Inimigos com muralhas
de sombra sobre os ombros.
E sonhamos. Às vezes
damos as mãos àqueles
que estão chorando,
(os que nunca choram por nós)

Ah, meus irmãos e irmãs...
Ai daqueles que nos amam
e que por amor de nós se perdem.
Ah, pudéssemos amar um homem
ou uma mulher ou outra coisa...
Mas diante de nós, o tempo
se consome, desaparece e não para.

Ouvi: que vossos olhos se inundem
de pranto e água de todo o mundo!
Somos humanos e frágeis
mas antes de tudo, sós.