terça-feira, 22 de agosto de 2017

POR QUÊ???




dias cinzentos
pintados de 
ausências
teimosos, silenciosos,
indelicados...

pensar mexe com
os sonhos
e pesadelos

se teu sorriso tivesse,
ao menos,
encurtariam distâncias...










sexta-feira, 18 de agosto de 2017

CONSTATAÇÃO

Como eu já havia dito algumas vezes...





Constato a solidão,
inteira, completa,
que, por desleixo,
nunca havia notado,
embora ela sempre
tenha sido minha
mais fiel companheira.




quinta-feira, 10 de agosto de 2017

ÁGATA



INÊS  DIAS



Foi amor à primeira vista.
Ela tinha nome e pedra preciosa
e na literalidade dos meus cinco anos,
cabelo em forma de pássaro - negro
asa de corvo.

Era o tempo em que ainda
aprendia com o corpo todo:
uma fratura exposta para entender
o significado de maioria, uma pneumonia
para descobrir a solidão.
Quando ela me cravou um lápis
sob o olho esquerdo, pressenti que a escrita,
grafite fria à flor do sangue,
deixaria marcas para sempre.

Nunca mais nos separamos.
Eu e as palavras,
a Ágata mudou de escola.




sexta-feira, 4 de agosto de 2017

SENTIMENTOS




Fria a noite, parece...
Ou será apenas o coração gelado!
Ou as mãos,
que não sabe onde colocar...
E os olhos inquietos,
quase inseguros.

Procura, como sempre,
os olhos dela.
E recebe, de frente, o olhar angustiado...

Queria tanto falar com ela...




segunda-feira, 31 de julho de 2017

JOSÉ AGOSTINHO BAPTISTA



SILÊNCIO



Uma noite,
quando o mundo já era muito triste,
veio um pássaro da chuva e entrou
no meu peito,
e aí, como um queixume,
ouviu-se esta voz de dor que já era a tua
voz,
como um metal fino,
uma lâmina no coração dos pássaros.
Agora,
nem o vento move as cortinas desta casa.
O silêncio é como uma pedra imensa,
encostada à garganta.


quinta-feira, 27 de julho de 2017

CAMINHO SEM VOLTA



Acredito fielmente no que acreditas
e sorrio para tudo o que te encanta.
Adivinho cada um dos teus anseios
e sigo pisando nos traços que teus pés
deixam marcados.

O caminho é sem volta
e isto resume tudo,
completamente,
o que sempre
desejei!




segunda-feira, 24 de julho de 2017

ENFIM...



escondidas as mentiras,
obrigados a dizermos
a verdade,
calamo-nos...

tudo a seu tempo.


quinta-feira, 20 de julho de 2017

USOS E ABUSOS



Poderia, claramente, ser o dito pelo não dito.
Não haveria, certamente, nenhuma
avalanche.
Assim estariam preservados todos os
incautos,
todos os cidadãos descentes,
todos os cumpridores das leis...

Nenhum injusto a ser castigado.
Tudo como sempre foi!


domingo, 16 de julho de 2017

SEJA O SOL



Já não sonho o
amanhã com esperança
redobrada.
Balança a estrutura da casa.
Anseios se tornam 
reais?

Apazigue meu sono,
verdades.

Me lembrem que sou o sol...
Me acordem para que eu não chore.





domingo, 2 de julho de 2017

A ILHA


esta ilha rodeada de nada,
a última do mundo,
da vida...
isolada, fria, tão distante...
difícil lembrar
como aqui vim parar...

foi excesso de amor
ou descaso,
talvez!!!