domingo, 21 de março de 2010

Calar


Às vezes me calo.
E daí este calar,
como se o punhal
se acomodasse
por entre minhas
carnes.

Às vezes me calo.
E sangro,
como se a dor,
por si só,
não fosse suficiente,
não tivesse sentido.

Às vezes me calo.
E o silêncio me veste,
como mortalha pesada.
E eterna.


Ilustração: lanc.com

20 comentários:

Nanda Assis disse...

fases.

bjosss...

intervalo disse...

Rangel,às vezes o silêncio parece uma vestimenta eterna,provoco sua ira fujo,e aqui estou apreciando mais uma das tuas belas poesias.beijoss

Graça Pereira disse...

Um poema maravilhoso, sentido magoado, mas lindo!
Mas será preciso manter sempre o silêncio? As palavras também têm força...esperam apenas pelas horas!
Um beijo muito amigo.
Graça

Anne M. Moor disse...

Rangelllllllllllllllllllll,

Lindíssimo poema mas tão carregado de tristeza!!! Meu amigo, usa o silêncio com um aliado e não como mortalha... please!

Abraço apertado
Anne

Opuntia disse...

O silêncio, às vezes, fala mais do que muitas palavras...

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Rangel, me calei diante de ti.
Belíssimo poema.
Já pensaste em mandar para a Fábrica de letras? O tema desse mes é o silencio!

Só uma sugestão!

Beijo

Valéria disse...

Poeta,
também me calo, mtas vezes sou apenas silêncio.
Mas não desisto de sonhar.
Com carinho,
Valéria

Lu Nogfer disse...

Sabe Rangel?As vezes o silencio faz barulho ate mais que o proprio grito!
Mas sabe ainda?Nao gosto qdo se cala por tanto tempo assim!
É que a saudade parece crescer com esse teu silencio quase infinito!

E como vao as coisas?Qualquer dia apareço pra tomar com vc um bom café!Que tal?rs!

Beijo enorme e cheio de saudades!

Lu Nogfer disse...

Ola Rangel!

Ontem me esqueci qdo comentei mas hoje,mesmo com atraso,venho da-lhe os parabens pelo seu lindo dia!
E que o radiante sol lhe traga muitas energias e sempre tao belas palavras brotem de sua abençoada mente.E que sua inspiraçao faça sempre um doce encontro de voce com a poesia!

Beijos poéticos,lindo poeta!

Diego Monteiro disse...

Bela poesia a sua......

Júlio Castellain disse...

...
Eu também as vezes me calo.
Abraço.
...

bonecocartunista disse...

se engulo as palavras elas são amargas,mas se cuspo elas amargam em quem respingam...

A Cozinha de Noticias disse...

Valeu Rangel. Ganhei o sábado. OU O DOMINGO !

Giane disse...

Ás vezes o silêncio, Amigo Rangel é o que melhor fala...

Beijos mil!!!

Jacque disse...

Feliz Páscoa.
Vim convidar pra ver meu vídeo novo, no Blog: Sentimentos.
http://sentimentos-jacque.blogspot.com/

Beijo

Jacque

Graça Pereira disse...

Passei para te desejar uma Páscoa Santa e Feliz.
Tenho saudades de te ler assíduamente.
Beijo
Graça

Sonia Schmorantz disse...

Páscoa...
É ser capaz de mudar, 
É partilhar a vida na esperança, 
É lutar para vencer toda sorte de sofrimento.
É ajudar mais gente a ser gente, 
É viver em constante libertação, 
É crer na vida que vence a morte.
É dizer sim ao amor e à vida, 
É investir na fraternidade, 
É lutar por um mundo melhor, 
É vivenciar a solidariedade.
É renascimento, é recomeço, 
É uma nova chance para melhorarmos 
as coisas que não gostamos em nós, 
Para sermos mais felizes por conhecermos 
a nós mesmos mais um pouquinho. 
É vermos que hoje...
somos melhores do que fomos ontem.
Feliz Páscoa!
Um abraço

Lu Nogfer disse...

Oi meu poeta lindo!
Que saudade de vc!

VIM LHE DESEJAR FELIZ PASCOA E MUITA PAZ NO CORAÇAO!

Ps:Tem presentes pra vc no meu cantinho de selos exposto acima do slide!Nao precisa postar,so qro q saiba da minha admiraçao!

Beijos!Muitos!

Dayanne ♥ disse...

...calar pra minha alma falar...

Adorei o blog!

Beijos do cantinho!

http://cantinhoday.blogspot.com/

armalu disse...

Março que baixo astral, menino.Só conhecia o Rangel boa onda, assim não vale a pena, pois a vida tem coisas maravilhosas não queiras perde-las ninguém merece. bj