domingo, 9 de maio de 2010

Quisera


Quisera ter o poder das letras,
que numa poesia arrebatadora,
pudesse, somente como nos sonhos,
encerrar este estado de coisas,
estado de espírito,
apagão da alma,
arrepiando peles,
embargando emoções,
cativando...

Tudo o que queria...


Ilustração: janio.sarmento

12 comentários:

Júlio Castellain disse...

...
Bela construção, poeta.
Abraços.
...

Jacque disse...

Que Lindo...

Beijo

Dr Jekyll VS Mrs Hyde disse...

No principio havia o verbo...

Confesso disse...

Imortal...

Quisera voltar no tempo...

Saudades de você.

Beijos confessos em ti...

Anne M. Moor disse...

Rangel meu poeta querido!

Tudo ao seu tempo. A vida tem lá meandros que as vezes a gente não entende, mas acabam indo onde queremos, SE queremos...

Beijão
Anne

Serena Flor disse...

Rangel meu querido poeta,
sempre que a saudade aperta e o tempo me permite, venho aqui para matar um pouquinho da saudade que sinto deste teu cantinho e dos teus versos lindos!
Deixo um beijo bem grande e um abraço bem apertado e aconchegante pra ti ok?
Fica com Deus meu lindo!

Mahria disse...

Poder das letras? Mas você tem e como tem, nem de longe imagina o quanto cativas...

Beijos
Mah

Graça Pereira disse...

Tu tens a força do poder das palavras que cruzam, que rimam... que arrastam como o vento, as nossas
emoções...que espalham
perfume de flores e que nos convida
a voltar sempre e sempre...
Beijo
Graça

Malu disse...

Graça Pereira é minha amiga e o que ela disse assino por baixo, e digo mais, as pessoas sensíveis estão sempre querendo tocar o imaterial, o metafísico, ou seja, aquilo que vai além do óbvio.

Gostei muito daqui.

Úrsula Avner disse...

Olá meu caro autor, bela e rica reflexão em forma poética... Quisera também abraçar a poesia até ser uma com ela... Obrigada pela visita e amável comentário em meu cantinho de poesias. Um abraço.

Thalita Souza disse...

Tocar uma alma com uma poesia.
Tu já és um poeta.
E quem faz um poema,salva um afogado,como já dizia Mário Quintana.

armalu disse...

Tu tens e sabes que tens o dom da escrita,Que Deus te bendiga, eu gosto de tudo o que escreves-te, mas não sei ficar calada, quando em tua poesia transparece algo triste, eu quero saber-te um "passarinho" feliz.