sábado, 14 de janeiro de 2012

Luzes


Não faço da poesia
o remédio para todos os males.
Não devería,
ao menos.


Um caminho iluminado,
tento fazer.
E nada garante que as luzes
do poema,
do meu poema,
se enxerguem às distâncias
que caminho...





ilustração: t3.gstatic

11 comentários:

Eloah disse...

Querido,palavras alimentam a alma e o coração.Fazer delas um alimento pode ser poesia, carinho, amor, sonho, ou caminho, mas sempre é belo.Tenhas um lindo domingo.Bjs Eloah

Solange disse...

nada garante nada.

nem poemas..
nem remédios..
nem luzes nos caminhos que um dia desviamos..

bjs.Sol

San Rodrigues disse...

Lindas palavras, adorei o blog e jah estou seguindo.

Essa é minha pagina no face: http://www.facebook.com/modabelzaemuitomais

BjinhOos

@SanRodriguesS2

http://sanrodriguess2.blogspot.com/

Anne disse...

Ilumina o fundo do túnel...

armalu,blogspot.com disse...

lindo. Fred que poema lindo. bj

Rebeca dos Anjos disse...

Sem garantias. Puro, direto e simples como deve ser... :)

Bjs

Célia disse...

As luzes de nossos poemas iluminam nossas entranhas e nascem mesmo sem o nosso consentimento.
Belo poema! Abraço, Célia.

Fernando Gonçalves disse...

Olá, parabéns pelo seu blog.
Te convido a conhecer o meu,
http://carmasepalavras.blogspot.com/

;)

Evanir disse...

Bom Dia..
Estou aqui ais uma vez lendo os encantos dos seus poemas.
Ser poeta é alimentar a alma de amor é dar um grito dos nossos sentimentos
e isso
vc faz extremamente bem.
Seus poemas são encantos são magias de uma alma perfumada.
Beijos meus.
Evanir

Antonio Rubilar B. Valente disse...

Oi,bom dia!!!Eu faço da poesia o meu lenitivo para a continuidade da minha essência....Já estou seguindo o seu blog.Sucesso!Sempre! Abração!

Soraya Chaude disse...

adorei,mas...pra onde caminhas tu?