domingo, 26 de outubro de 2014

Apelo


Os gritos agudos
desta escuridão que no meu quarto
roubam meu sono e dilaceram
meus sonhos,
somente se calarão
quando,
cortantes armas brancas e
frias,
se abaterem sobre mim.

Afie a luz dos teus olhos, então,
e fira-me
quase de morte!





ilustração obtida em preciolandia.com

2 comentários:

Graça Pires disse...

Afiar a luz dos olhos... Que bela imagem para um apelo, quando parece que os sonhos se vão perdendo irremediavelmente. Um belo poema. Abraço.

Ana Litoral disse...

Quase de morte...
Tanta dor assim talvez fosse melhor morrer não é mesmo?
No entanto é sabido que as pessoas feridas são mais perigosas, pois sabem sobreviver...

Lindo poema, como sempre...

Beijo