sábado, 18 de outubro de 2014

Verdade



Não há como desviar da verdade,
da vida de ajustes das passadas
contas, do gosto do fel  e da
impotência grotesca.

Nem como evitar esta brisa do
mar que, insistentemente, nos
envolve.

Nem há como negar a verdade.
Afinal!




ilustração obtida em jornalexpresso.com.br

4 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...

Olá meu querido,
A verdade sempre aparece e andar lado a lado com ela é uma grande virtude.
Translúcida e constante alguns conhecem como dignidade.
Desejo-lhe um lindo final de semana
Beijos, beijos.
Joelma

Valéria disse...

Rangel,
verdades sejam ditas...
por mais dolorido que possa parecer...
verdade sempre.
Carinhosamente
Valéria

Graça Pires disse...

A verdade. É preciso acreditar nela. Pelo menos nessa que a Natureza nos oferece e nos envolve como se fosse a pele que temos...
Um beijo.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Verdade! Não adianta omiti-la porque ela sempre aparece.

Abraços e muita saúde e paz para ti e para os teus.

Furtado.