sábado, 20 de abril de 2013

Sou eu...


Sou quem nega sem mesmo
saber, nem mesmo
duvidar.
Sou quem deixo aos olhos fugir,
sem força de reter e
nunca vejo.
Nem encontro. Nem suponho.
Sou eu, sempre eu, quem
nem mesmo
sonho!



ilustração obtida no fredericodaluz.wordpress

10 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...

Dar a cara à tapa! Ser louca, estranha, chata! Eu sou assim.
Clarice Lispector

Beijos
Joelma

Anne M. Moor disse...

Olá 'tu' :-) Vai lá no meu blog 'tomar um cafezinho'.

Bjão e bom domingo
Anne

Irmãos de luz disse...

somos todos irmãos!
um abraço deste vosso irmão de portugal
http://alma-de-deus.blogspot.pt/
: )

Celina Vasques disse...

Um grande abraço Poeta e meus aplausos por tua sensibilidade e talento!
Beijos ternos

Evanir disse...

Sabe aquele abraço bem gostoso??
Pois é esse que vim te deixar.
Aqui deixo meu imenso carinho
por você.
Que seja nossa amizade
a mais infinito que houver.
Uma Tarde linda e abençoado.
Beijos no coração.
Carinhos na Alma.
Evanir..







.

marlene edir severino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
marlene edir severino disse...

Sonha!
É permitido.

Beijão!

Valéria disse...

Rangel,
almatua, alma minha.
Somos... apenas somos!
Valéria

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Rangel.
Venho te fazer um convite hoje.
Estou participando do concurso de poesia do blog "BICHO DO MATO" com o poema "DAMA MALDITA!"
Para votar, clique no círculo ao lado do nome do meu poema e para comentar, clique no link do poema.
Obrigada pelo carinho e participação!
Beijos na alma!

http://blogdobichodomato.blogspot.com.br/2013/04/dama-maldita.html

Jossara Bes disse...

Bom Dia, Poeta!

Estou aqui a alimentar a alma!
Poesias feitas de sentimentos! Nobres sentimentos!Lindas demais!
Beijos!