quinta-feira, 4 de julho de 2013

Você!


Gosto das tardes assim, serenas,
das madressilvas tão delicadas,
pequenas, e de toda forma de amor.
Gosto dos sorrisos que brotam
de momentos tão simples,
olhares ingênuos, ao 
mesmo tempo cúmplices
Gosto das cruas verdades. 
Das mais duras e doloridas,
manhãs, promessas de vida
e da suportável solidão.
Das idas e vindas, mesmo
que passageiras, retratos pequenos,
amenos, perenes, verdadeiros.

De todas as pequenas coisas
que me lembram você!





ilustração obtida no site mdemulher.abril.com.br

5 comentários:

Jossara Bes disse...

Lindo demais!
Doce, delicado, envolvente!
Beijos!

Ateliê Tribo de Judá disse...

Belo retorno, estava morrendo de saudades de tuas lindas inspirações.

Eu não posso lembrar de quem amo, pois eu não o esqueço um só instante.

beijos
Joelma

Anne M. Moor disse...

Lindo!

Valéria disse...

Isso, poema, são as pequenas coisas que nos enchem de alegria. São de momentos e lembranças que vivemos.
Mto lindo!
Valéria

Márcia disse...

Amei, lindo demais...