quinta-feira, 25 de julho de 2013

Sangue e segredo


Que corrida esta vida,
que canalha...
Tão sem sentido, tão apaixonante.
Tão sem sentido, tão formal.
Cerimoniosa.
E estas madrugadas de
silêncios,
constante inquisição.

Tão supérfluas, tão completas.
tão incomuns...
Tão banais!




ilustração: Lampião e a cangaceira Maria Bonita (a não mais bonita delas)

2 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sonhadora (RosaMaria) disse...

Há madrugadas assim...silenciosamente tristes.

Um beijinho com carinho
Sonhadora