domingo, 20 de março de 2016

JOELMA




Tempo!
Voa, é claro. Evapora!
Conta o tempo,
conta a vida!
Tempo!
Nos aproxima. Nos compreende.
Mais e mais.
E a vida ganha sentido,
se transforma em prazeres.
Pequenos!
Enormes!
Como mostrar quem somos,
quem somos juntos.
Aniversário.
Lembra quem  eu amo,
Lembra você!



A. C. Rangel



4 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carmem Grinheiro disse...

Olá, Alfredo.
O tempo voa e não tem asas.
Também quem faz poema assim, sabe voar sem asas e fazer com que o tempo ganhe outra dimensão.
abço amg

Pedra do Sertão disse...

Tão bom ler poesia.

Ultimamente só tem uma notícia que se repete na TV, na internet...

E poesia com estilo vale a pena.

Abraços do Pedra

www.pedradosertao.blogspot.com.br

Graça Pires disse...

O tempo que traz e leva as grandes e pequenas coisas que fazem passar os dias. Um poema muito sentido, uma homenagem, uma partilha de amor...
Beijo.