terça-feira, 19 de abril de 2016

Insistência





Quantas vezes percorrer, ainda,
aquele caminho?
Dores na alma mais que nos pés.
Impossível olhar para trás.
Olhar para a frente e nada
enxergar,,,

Quantas vezes, ainda, percorrer
aquele caminho?




2 comentários:

Graça Pires disse...

Cito António Machado: "Caminhante, não há caminho. O caminho faz-se caminhando".
Um beijo.

Pedro Luso disse...

Alfredo,
O seu poema (Insistência) tem um tom filosófico, que muito me agradou. Parabéns.
Um bom final de domingo.
Abraço.