sábado, 14 de novembro de 2009

Te segue



Segue teus passos quem, incauto,
teus versos não leu,
quem, ausente, não bebeu do teu olhar,
não sentiu o sabor
amargo,
desta taça em que pousaram.

Segue teus caminhos, desatento,
quem não mede teus gestos,
quem não sente tuas asas,
quem não sabe chorar.

Segue teus dias quem, em desalento,
se deixou amordaçar,
quem, ferido,
já não sabe voar!


Ilustração: farm4

21 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Sensível, belíssimo!
Um abraço

Anne M. Moor disse...

Rangel!!!!!!!!!!!!!!!

"A angústia fecha as janelas do pensamento coerente e do possível..."

O teu derramar no poema é lindo, mas sinto tanta dor, tanto sofrimento... Porque?

Força poeta!
Beijos
Anne

Graça Pereira disse...

Segue teus passos...quem aprendeu a amar-te...ainda que penses que vais sózinho!!
Lindo e magoado este poema...Porquê?
Um beijo
Graça

Alma inquieta disse...

Olá Rangel!

Lindo poema...

Segue meus dias e meus passos quem ausente, não bebeu do meu olhar...!

Um beijo e bom domingo!

Valéria disse...

Rangel,
o que dizer?
Bravo... bravo... (com aplausos de pé...)
Bjinhos, poeta.
Valéria

Lu Nogfer disse...

Ola querido Rangel!
Espero que esta linda poesia porem meio amarga seja apenas ficticia!Entao assim vendo apenas como um personagem,lhe digo:Sigo teus passos atentamente e me embriago do doce amargo de tua taça!E quero desmordaçar tuas asas para que possas voar bem alto!Pois é la que te quero ver!É com risos que te quero admirar!

Beijos mil!

Ser em construção disse...

Sua poesia percorres caminho que eu ainda não passei.
Seguirei, para que me lves em seu andar.
parabéns belo espaço
beijos

Confesso disse...

Imortal...


Sigo meus dias de esperanças nulas, tento sobreviver à sombra de uma doce lembrança... Sigo teus passos lendo teus versos...


Beijos confessos

Sereia disse...

Boa tarde ,tudo bom?
Estou um pouco ausente devido a bateria de provas q estou me submetendo na faculdade...
Eu volto com mais tempo.
Abraços

Giane disse...

E que Anjo Ferido, ao céu pode retornar?
Lindamente sensível.

Beijos mil!!!

Laurita disse...

Olá poeta, lindo, mas triste.


Cansei de gestos devassos
Deixei de ler,teu duro olhar
Não sigo mais os teus passos
Nem que eu fique em pedaços
Pois hoje, reaprendi a voar.

um beijo poeta.

Lice Soares disse...

Belíssimo, poeta!
Parabéns!
Abraços.

Helena Figueiredo disse...

Lindo poema,
algum desalento nas palavras,
mas amar, é também sofrer, não é verdade?

Um beijo de Portugal

Helena

ParadoXos disse...

de uma beleza ímpar que enaltece!!
como toda a poesia devia ser!


abraço

Jesuino disse...

Arre que tu és chato!
Não há blogue onde não metas o nariz com as tuas baboseiras chatas.
Vai dormir meu.

Mline disse...

Nossa que lindo....parabéns.
Até mais...

AC Rangel disse...

Jesuíno. Este "vai dormir MEU" é vício de linguagem porque vc é paulistano ou o meu é pronome possessivo e vc me quer?

Mahria disse...

Segue Rangel.
Jamais deixe de seguir.
A poesia dos seus passos, só nos faz bem e nos anima a alma.



P.S
Anciosa para que metas o nariz, as mãos, o coração... em meu blog rs

Bjinhos em ti
Mah

Beth Cerquinho disse...

Simplesmente maravilhoso.
Abraço
Direto do artesanando a vida.

Sueli disse...

Lindo, lindo, lindo! Você continua ótimo! Saudade deste canto... Abração!

armalu disse...

Lindo amigo, que as tuas asas jamais te inibam de voar, bj