terça-feira, 24 de novembro de 2009

Verdadeiro

Conheço-te mais a cada lágrima
que te embaça.
Falsa ou verdadeira.
Conheço-te mais a cada sorriso
que estampas.
Falso ou verdadeiro.
Conheço-te menos a cada novo dia.
Sempre verdadeiro.
Ilustração: getty.images.com

18 comentários:

Anne M. Moor disse...

O importante, Rangel, é conhecermo-nos... e isso leva uma vida!

Beijão
Anne

Vivian disse...

...se conheço-me antes
de qualquer coisa,
conheço aos outros,
sem espanto.

saudades de vir aqui...

deixo bj

Graça Pereira disse...

Que desilusão neste conhecimento que pode ser falso ou verdadeiro... o que é certo mesmo, é conhecê-la menos em cada novo dia!
Amigo, é este o teu destino? Envolve-te nos teus sonhos de antigamente...procura o teu caminho de menino e espera pelo Amor, docemente!!
Um abraço carinhoso
Graça

EDUARDO POISL disse...

Boa tarde!!

Passa no meu blogger UMA ILHA PARA AMAR tem uma surpresa pra você, espero que goste.
Abraços

iracema forte caingang disse...

Conheço-te menos a cada novo dia.
Sempre verdadeiro.
Amei, beijos alma minha.

brasileirinha disse...

TALVEZ TENHAS RAZÃO. TALVEZ OS DIAS SEJAM BEM MAIS VERDADEIROS QUE NOSSOS SENTIMENTOS.
BOA SEMANA.

Talita Prates disse...

Adorei os paradoxos traçados.
E concordo com eles.

Um bjo!

:)

Sonia Schmorantz disse...

Sempre muito bom, passando para ler, porque comentar está ficando dificil, sem ser sempre repetitiva.
Um abraço

Nanda Assis disse...

que lindo, e é bem assim a vida ne.

bjosss...

Lu Nogfer disse...

As lágrimas realmente nos deixa embaçados aos olhos de quem nos veem.E nem sempre devemos nos importar se as lagrimas e o sorriso de quem vemos sao verdadeiros ou falsos.Por vezes é melhor atentarmos para o que esta no coraçao.E só os olhos transmitem essa verdade!

Beijo grande!

Alma inquieta disse...

Olá Rangel!


Lindo poema!

"Conheço-te mais a cada lágrima que te embaça"
concordo com este verso...

Um beijo.

EDUARDO POISL disse...

"... E de novo acredito que nada do que é
importante se perde verdadeiramente.
Apenas nos iludimos, julgando ser donos das coisas,
dos instantes e dos outros.
Comigo caminham todos os mortos que amei,
todos os amigos que se afastaram,
todos os dias felizes que se apagaram.
Não perdi nada,
apenas a ilusão de que tudo podia ser meu para sempre."

Miguel Sousa Tavares

Abraços com todo meu carinho.
Um lindo final de semana com muito amor e carinho

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Quanta honestidade e emoção!
Ser verdadeiro sempre, não importando as vertentes e os caprichos da Vida é um dos muitos caminhos...

Por coincidencia (apesar de não acreditar nesta palavra) achei teu blog e não pretendo mais deixar de ler.

Beijo
Ana

Sereia disse...

O conhecimento é um processo de vida...
Uma linda tarde...
Abraços

tossan® disse...

Vim lá do Eduardo Poisl navegar no teu blog. Gosto muito da sua poesia. Abraço

Chris disse...

Estranho é o verbo conhecer... mas gostei do poema.
Bj
Chris

Valéria disse...

Poeta, sempre penso:-será que chegamos realmente a conhecer alguém? ou, mesmo, conhecer a nós mesmos?
Com carinho, Valéria

SONHADORA disse...

TEMOS DE SABER CONHECERMOS-NOS ...
DEPOIS APRENDER A CONHECER OS OUTROS...
SOU A PORTUGUESA... QUE VAI APRENDER A CONHECER MAIS UM AMIGO....
BEIJO