terça-feira, 20 de julho de 2010

Canteiro


Se me dessem
um pedaço deste céu,
um canteiro que fosse,
não saberia o que
nele plantar.

Nunca tive um pedaço de céu.
Nunca plantei nada na vida,
além de sementes de
sorrisos
em teu coração...

E nenhuma destas sementes,
uma vez sequer,
chegou a brotar!


Ilustração: 1.bp

8 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

ai essa foi triste, porém belo. As vezes quem queremos que brote não vem. Beijos

Pérola disse...

Que poema triste amado.
Pante então em quem realmente merece,estou aprendendo isso e retorno tem sido muito bom.
Parabénsssssss.
Feliz dia do amigo.
Beijokas.

Confesso disse...

Poeta...

Terra não fértil sempre recusa boa semente...

Difícil acreditar "alguém" recusando sorrisos seus.

Beijos confessos...

Anne M. Moor disse...

Rangel, meu poeta

Nunca é tarde para começar.
Sorria que o mundo sorrirá contigo!
Arremanga as mangas e caminha o deserto olhando ao teu redor que os céus se abrirão.

Grande abraço apertado
Anne

Graça Pereira disse...

Querido Amigo
Estive ausente numa Pausa que precisava mesmo...para pensar e me encontrar...
Outro poema teu maravilhoso...mas não duvides... a semente do sorriso, brota sempre...ás vezes, leva algum tempo...contra a impaciência do semeador!
Beijo amigo
Graça

"YLLE" disse...

muito interessante esse canteiro...
mas que tal trazê-lo para cá, nesta terra, pertinho de mim, quem sabe?

vou seguir teus passos, mesmo que levem ao canteiro que possamos formar. vamos mudar ele e torna-lo um jardim florido.

bjos

armalu disse...

Vim só te desejar um final de semana super feliz com muito amor e luz em sua vida. bj

Corina de Oliveira disse...

Adorei o teu blog! :) É simplesmente único! Imagens lindas e textos maravilhosos!

Se quiseres faz uma visitinha ao meu espaço:

http://o-meu-reino-da-noite.blogspot.com/

Beijinhos e obrigada *