domingo, 18 de julho de 2010

Felicidade


Ah!
Também já fui feliz.
E foi tão débil a
sensação que
parti.
E velejei,
por dias e noites,
da vida.

Um tanto perdido,
um tanto confuso,
um tanto passageiro da busca.

Por tão débil
sensação.



Ilustração: internet

7 comentários:

Anne M. Moor disse...

Rangel

Felicidade são momentos que vem e vão e tão bons quando nos cercam...

Beijão
Anne

Úrsula Avner disse...

Olá caro autor,

belas imagens poéticas num versejar intensamente lírico como lhe é peculiar, com uma conotação existencialista profunda. A imagem complementou o poema de forma perfeita ! Amei ! Um abraço,

Úrsula

Mahria disse...

"Escrevem FELICIDADE com 10 letras, porque? Escrevo a mesma palavra com 4 apenas, VOCÊ."


Seu poema de hoje me fez lembrar esse outro de tantos ontem...
Porque seus poemas tão lindamente nostálgicos me lembram o quanto também fui feliz.


Bjs Amor de Poeta
Mah

Carol Fonseca disse...

conseguiu um sorriso com isso!
beijo.

Luiza Maciel Nogueira disse...

"tristeza não tem fim, felicidade sim"

:)

beijos

armalu disse...

Pensei ler tudo mas desisti,vou ficar aqui calada, sozinha a aguardar o que a vida tiver para me dar.Amigo é algo demasiado precioso, e pessoal vou seguir-te no blog .bj

Liza Leal disse...

Olá Rangel!
É debil sim, a sensação. rs
Mas tua forma de escrever é sublime e grande.

=)
abç