domingo, 3 de abril de 2011

Rios e sombras

São rios que atravessam
o deserto de tua vida
os amores que te despedaçam
e que te fazem viver.

Sombras sob sol inclemente
que te tolhem a visão
e que te escondem
o caminho.

Não vives sem que te molhes
naqueles rios
sem que, cego,
te percas na estrada.

É a canção da vida!


Ilustração: t3.gstatic

17 comentários:

Marcia Morais disse...

Sim esta é a canção da vida!
boa semana meu querido!

Gisa disse...

Viver pressupõe entrar na vida de corpo e alma
Um grande bj querido amigo

OceanoAzul.Sonhos disse...

A vida é uma mescla de tudo isto.
Boa poesia.

Abraço
OA.S

Anne M. Moor disse...

Que linnnnnnnnnndo Rangel!

Rios e sombras compõem nossas vidas com certeza!

beijos

Anne

Vivian disse...

...como sempre,

MARAVILHOSO!

beijos mil, querido poeta!

Dα૨ℓ૯ท૯ Aℓ√૯ઽ....(",) ^♥^ disse...

Belíssimo....



Parabéns pela beleza da sua alma determinada.

Beijos doces Poeta!


Darlene Alves...(",)

Tania regina Contreiras disse...

Em pedaços, vamos vivendo, enquando os rios correm...
Abraços,

Valéria disse...

Poeta, é isso mesmo...
sonhar é preciso... pra viver.
Valéria

Malu disse...

Sempre belos os poemas dessa tua alma, meu amigo!
Abraços

Trupe Comunic(ação) disse...

Olá! Gostaria de lembrar que o 1º Concurso de Contos e Poesias Comunic(ação), uma iniciativa brasileira com apoio do Governo de Angola, recebe inscrições somente até sexta-feira (08/04)!!!

REGULAMENTO: http://concursocomunicacao.blogspot.com/

Prêmios: R$ 8000 / R$ 5000/ R$ 2000 + viagens culturais para a África!

PARTICIPE E DIVULGUE!

Forte abraço!
Trupe de Teatro Comunic(ação)

Soraya Chaude disse...

Sempre o mesmo sonhador. Mas lindo. beijo.

Graça Pires disse...

Um poema muito belo mas cheio de melancolia...
Beijos.

Isabel Montes disse...

Simplesmente BELO, imagem e poema!

Um abraço,
Isabel Montes

http://www.isabelmontes-poemas.blogspot.com/

Lu Nogfer disse...

Sao rios que se nao imergirmos nos sentimos incompletos!

Belissimo poema!

Beijos!

Shirley disse...

Ah! Os rios que atravessam nossas vidas...às vezes águas calmas, às vezes águas turbulentas...Muito bom Rangel. Abraço!

tecas disse...

Somos nós que atravessamos rios e sombras, ou serão eles que se atravessam nas nossas vidas, para podermos avaliar o valor da vida?

«Sombras sob sol inclemente
que te tolhem a visão
e que te escondem
o caminho.»
Os olhos são o espelho da alma, se os protegermos, faz-se a canção da vida. Assim o fez meu amigo, poeta Rangel.
Lindo.
Saudações poéticas

Sandra Regina de Souza disse...

somos duas margens de um mesmo e tardio rio... atravessamos mundos distintos... bj