sábado, 14 de agosto de 2010

Nada


Que mais devo deixar-te
além desta sombra de
sorriso,
das palavras vazias que sempre
te dei
e dos dias tão longos
que nunca dividimos?

Que mais devo levar
além de tua voz até já
esquecida,
teu abraço que há muito se
calou
e os momentos tão longos
que nunca dividimos?


Ilustração: mahadjor.blogs

9 comentários:

Gislãne disse...

Leve tudo que puderes. :)

Anne M. Moor disse...

Rangel

Que poema belo! Puro sentimento que flui nas palavras... Parabéns!

Bjo
Anne

Luiza Maciel Nogueira disse...

tão lindo e um bocado triste, mas doce.

bjs

Ailadic disse...

Triste e tão belo. Doce e que faz pensar..muito...

Beijo.
Ailadic

armalu disse...

Estas a despedir de alguém. ou eu estou enganada? Num poema lindo como só tu sabes dizer neste nada que nos dás, leva todo o meu amor

Carla disse...

A frustração de um sonho que nunca se realizou doi mais que a decepção de um ideal concretizado.

bjosdi

Andradarte disse...

Fez-me lembrar, tempos passados.....
recentes...
Um abraço

Salete Cattae disse...

Belas palavras que carregam muitos sentimentos!

Nem todo sonho vira realidade, mas o mais importante é saber que muitos poderão vir...


bjs

Valéria disse...

Rangel,
também choro por coisas que não fiz!
Mas, quem sabe, um dia...
Lindo esse poema... lindo!
Valéria