segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Sombras


Caminhas ao meu lado apesar
deste vento áspero,
deste sol cáustico,
deste silêncio
ensurdecedor.

E pisas nas pequenas sombras
como que a querer
esmagá-las ou
a prendê-las definitivamente
ao chão.

E desvias o olhar,
tentativa inútil de querer
me evitar.
Como tentas evitar este sol,
matando as pequenas sombras.


Ilustração: flickr




7 comentários:

armalu disse...

Se não antes, no dia que publiques um livro, diz-me por favor, quero muito ler-te e rever-te em cada texto . amo teus textos.

Micheline disse...

Rsrs...Muito bom!Parabéns. Até mais...dessa vez mais perto...o sol e o ar seco ainda estão presentes!?

Brown Eyes disse...

É bom que tenhamos alguém que nos acompanhe, faça o tempo que fizer. Procurei o tema que foi colocado para a Fábrica, não encontrei.

contagotas disse...

À s vezes desvia-se o olhar para evitar a evidência que o silêncio pôe a descoberto.

Bj
MariaIvone

Vivian disse...

...embora às vezes um tanto
quanto sombrios, teus
dizeres me seduzem,
induzem-me a abraçar-te.

bj

Gislãne disse...

Oi eu sou gislãne do Blog mudanca.com agora criei outro blog dedicado a textos do meu escritor favorito: Jose Saramago

dê uma olhada lá

bjos

Pelos caminhos da vida. disse...

Através de outro blog cheguei até o seu, gostei.

Fica aqui o convite para conhecer o meu, será um prazer te ver Pelos Caminhos da Vida.

Bom fim de semana.

beijooo.