sábado, 31 de dezembro de 2011

Grande relógio



Escondem-se,
por trás daquele relógio imenso
- aquele ali da praça, sabe? –
tantas indefinições, dúvidas
e medos,
quê,
esquecê-las ali,
em lugar tão remoto,
parece mesmo ser a melhor solução.
 
Só não conseguimos esconder
tudo isto do Tempo,
que o mesmo relógio
conduz...



ilustração: t3.gstatic

18 comentários:

Célia disse...

Temos badaladas de relógios, praças em nossas vidas que dizem muito! Marcaram e marcam ainda o tempo que ainda temos... pra quê?
Eis a questão!
Abraço, e feliz 2012.
Célia.

Solange disse...

Feliz ano novo..

bjs.Sol

Fred Caju disse...

Não tem como fugir dele mesmo.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Lindo poema Rangel.
Que o tempo nos traga tempo para sermos felizes.

Desejo-lhe um excelente 2012.
Abraço
oa.s

Luiza disse...

O relógio não para, e se parasse, será que essa solução iria por água abaixo?
Acho que sim, pois o tempo não para, por mais que passe, apenas ameniza essas dúvidas, medos, indefinições!!
O que fazer então? Não sei...talvez viver um dia de cada vez e ser sempre ciente de que o ontem vai ficar na lembrança e o amanhã não existe, apenas a dúvida de como vai ser!!

Um feliz Ano Novo pra ti...beijos

Anne disse...

Rangel... Amigão!

Indefinições, dúvidas e medos são os temperos da vida; são sinal de que vivemos e são para ser enfrentadas de peito aberto e vontade de viver intensamente...

beijos ensolaradas
Anne

Ivana disse...

Rangel,
Espero que sua virada tenha sido de paz e alegria no seu coração, a minha foi maravilhosa com o coração cheio de esperança.
O tempo é o senhor da sabedoria, é um santo remédio, o que acontece é que não sabemos esperar.
Seus versos são como o tempo: sábio.
Um afetuoso abraço!

Lu Nogfer disse...

...
E que independente do tempo que o mesmo relogio conduz, a felicidade venha ao teu encontro e nunca deixe duvidas!

Um lindo e feliz 2012!

Beijos!

Samara Veras, disse...

amei seu blog,interessantissimooo
..lindo texto.
vou segui-la com toda certeza, depois da uma olhadinha
beijoo
http://samaraveras.blogspot.com/
se gostar segue tambem =)

Haydee Cerantola disse...

Em 2012:

Desejo-te Paz...!

Paz para poder ver.
Paz para poder perceber.
Paz para poder agradecer.
Paz para poder sentir.
Paz para poder discernir.
Paz para poder decidir.
Paz para poder ouvir.
Paz para poder perdoar.
Paz para poder se cuidar.
Paz para poder amar.
Paz para poder ter Paz.
“A Paz é contagiosa”!
(Haydee Cerantola)

"Alma Exposta"
Para Românticos Incorrigíveis
http://haydeecerantola.blogspot.c

Haydee Cerantola disse...

Em 2012:

Desejo-te Paz...!

Paz para poder ver.
Paz para poder perceber.
Paz para poder agradecer.
Paz para poder sentir.
Paz para poder discernir.
Paz para poder decidir.
Paz para poder ouvir.
Paz para poder perdoar.
Paz para poder se cuidar.
Paz para poder amar.
Paz para poder ter Paz.
“A Paz é contagiosa”!
(Haydee Cerantola)

"Alma Exposta"
Para Românticos Incorrigíveis
http://haydeecerantola.blogspot.c

Haydee Cerantola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Haydee Cerantola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Katiúcia Almeida disse...

É difícil deixar tantas coisas, mas será sempre verdade que no relógio do tempo marcamos a hora de guardar e seguir em frente, para que depois voltemos e guardemos mais memórias nossas...

Lícia Dalcin disse...

O velho relógio, aliás relógio de praça, em literariedade: sim, há de ser velho - como máscara do tempo. Ou: mácula da constância da vida, da persistência do momento passante, dos minutos andarilhos. Ele marca tudo e nele estão as marcas do que ele mesmo diz; daí ele precisa ser, antes de mero relógio - um relógio VELHO, exposto ao tempo, EM UMA PRAÇA. E, claro, precisa ser grande, para que mais se evidenciem as marcas do que ele marca.
Bj

Lícia

yanna disse...

Nunca conseguimos esconder do tempo, ele sempre vasculha, trás de volta e muitas vezes cura o que não queriamos que fosse lembrado, o que nem queriamos que tivesse acontecido.
Beijinhos

Solange disse...

as horas estão passando..
logo chega a noite, e com ela, a espera das palavras..

bjs.Sol

armalu,blogspot.com disse...

o tempo, sem tempo que a vida nos dá, tempo de viver em paz.