domingo, 13 de janeiro de 2013

Momento


E pensar nele,
ainda que de forma breve,
mesmo que em silente momento,
despertava ansiedades de
noites cansadas,
de feras repentinamente surgidas
e
tamanhos calafrios e febres
que esquecer parecia a,
de todas as opções, melhor.

Tudo passa, afinal, em tão breves
instantes...



ilustração retirada do Google imagens
mulheradventista.com

9 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...

“Assim como devemos levar em conta cada palavrinha, precisamos considerar cada momento de silencio.”
Benjamin Franklin

Como sempre o fruto deste momento silente são tuas lindas inspirações.

Beijos
Joelma

intervalo disse...

Momento ainda que breve,encantador!Poeta,belas palavras poética.Beijos

Daiane Vieira disse...

Fascinantemente verdade... Só quem sente na alma cada palavrinha escrita em forma de recordação e saudade, pode dizer o quão verdade são...

Anne M. Moor disse...

Poema lindíssimo de momentos ímpares em período errado de uma vida em reboliço.

Bjão
Anne

Anne M. Moor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anne M. Moor disse...

Desculpa, foram dois comentários repetidos!!! Rsrsrsrsrs

Janice Adja disse...

Tudo é formado por instante.
E o instante é breve.
Beijos!!

Solange disse...

outros instantes voltam, talvez, mais intensos..

bjs.Sol

Ítalo do Valle disse...

Mas captar um instante, ainda que o mais breve, em versos como esses, é apenas para os abençoados!

Abraços!