quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Meu lugar


Fecho os olhos e volto a ver tudo.
Todas as pessoas, completas ou não,
todos os lugares
de sonhos e de dores.
Fecho os olhos e eles recuam no tempo.
E me mostram sons, luzes, momentos
que o futuro nunca apagou.
E ouço vozes
e sinto olhares e ventos
e caminho.
Por cada esquina, cada café,
cada recanto que
teimosamente ainda estão lá.
Menos eu!


Ilustração: trekearth

11 comentários:

Valéria disse...

Saudade é o nome desse lugar?!
Saudade, poeta, saudade...
Carinhosamente
Valéra

Folhas de Andreza disse...

...nem mesmo o maior silêncio é capaz de calar a voz da saudade,quando a mesma nos faz lembrar de quem nunca conseguimos esquecer...
Seja bem vindo entre as folhagens menino Rangel...bjks doce no ♥,Andreza.

intervalo disse...

Não gosto de fechar os olhos e ver o passado,prefiro o presente,mas tua poesia é linda poeta.Ainda é tempo de desejar que tenha um ano feliz.beijos com carinho.Lia...

Naná disse...

'Fecho os olhos e eles recuam no tempo.'


esse verso é muito bom!


:)

Nanda Assis disse...

morrer em vida, é mais triste.

bjosss...

Vivian disse...

...você nasceu poeta,
eu fico encantada
contigo!

beijo imenso!

Anne M. Moor disse...

Rangel

"E me mostram sons, luzes, momentos que o futuro nunca apagou."

E nem nunca vai apagar e nem deve. Que elas sejam o trampolim para um futuro gostoso.

beijão
Anne

Sandra Regina de Souza disse...

O meu lugar-(in)comum... detalhes que não se apagam da retina... tudo é vida! deixo-te meu beijo

Erótica.plus disse...

E eu, vago de blog em blog, para chegar aqui e me encantar com o teu poder com as letras. Você alcança a alma com tua escrita. Gosto muito mesmo. bjs.

Janine Bettencourt disse...

"Só para afastar esta tristeza... "

Venho e deixo-te um beijo!

O lado colorido da vida também dá óptimas poesias Rangel ;)

Jana

Naná disse...

Obrigada pela visita lá no blog e por o estar seguindo também!

Volte sempre que desejar.


:)