domingo, 12 de junho de 2011

Eterna chama

Tão distante aquela imagem,
perdida no passado,
gravada na memória
como a fogo na madeira.
Cada detalhe.
Cada pequena chama.
Cada pequena dor.
Cada breve olhar...
Teu!


Ilustração: t1.gstatic

11 comentários:

Marcia disse...

Tão lindos teus versos Rangel um feliz domingo bjos!

marlene edir severino disse...

... Mas tão presente
feito tatuagem!

Abraço, Rangel!

PIMENTA E POESIA disse...

Vc escreve lindamente...amo a suavidade dos seus versos, parabéns por toda essa poesia, pela escolha certeira de cada palavra. Continue nos presenteando com elas. Obrigada por isso. Forte abraço, querido.

Vivian disse...

...que esta chama jamais
se acabe, e assim continue
aquecendo tua verve poética
que a mim tanto seduz!

bjs, querido enamorado
da poesia!

Valéria disse...

Rangel,
dificil não elogiar, mto bom seu poema!
bom domingo!
Valéria

Anne M. Moor disse...

Rangel

Essas chamas iluminam nosso andar.

beijos
Anne

Tania regina Contreiras disse...

Mas também...eu sinto...é terna a chama!
Lindo...
Bjos,

Letícia Campos disse...

Lindo poema... Rangel parabéns

Graça Pires disse...

Um amor com luz...
Beijos.

* Verinha * disse...

Lindo poema Rangel!.. Há coisas que ficam para sempre em nossa memória!

Beijocas em seu coração e parabéns por este encanto de cantinho que possui!

Verinha

Lúcia Regina Corrêa disse...

Lindo poema! Todos. Beijão na alma!
Nativa.