sábado, 6 de agosto de 2011

Doce rebeldia

Misturam-se
as memórias do passado
e já a minha vida
torna-se um rio
que obedece seu leito
docilmente...

Foram-se os tempos de
rebeldia.
Calou-se a voz da discórdia...

O tempo, este Senhor
imperativo,
intempestivo, cuidou de
me dar freios aos
instintos...

E a botar mel
nas minhas palavras...


ilustração: t1.gstatic/James Dean

15 comentários:

Lu Nogfer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lu Nogfer disse...

...
E vejo que pôs muito mel,diga-se de passagem!rs
Lindo poema!

Beijos,doce poeta!

marlene edir severino disse...

...Doce poeta!

Anna Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anna Amorim disse...

E a botar mel
nas minhas palavras...


Abraços,

Anna Amorim

Anne M. Moor disse...

Rangel,

A vida é um vai e vem e os instintos nem sempre nos levam em caminhos possíveis nénão?

O teu poetar doce é lindo...

beijos
Anne

Nina Pilar disse...

rangel que bela viagem, que encontros fantásticos e ficamos a merce "O tempo, este Senhor
imperativo,
intempestivo, cuidou de
me dar freios aos
instintos..."

freios que muitas vezes falha...

tua poesia amigo é imperativa.e meu encontro torna-se doce...

beijinhos querido é muito bom estar aqui.

Cecilia Ferreira disse...

Vim agradecer que me seguia. Que bela pagina. Fiquei entao mais agradecida, e agora o sigo. Pbrigada duas vezes, Rangel

Valéria disse...

Rangel, os instintos adormecem, pra todos. Mas poucos têm o privilégio desse mel e desse jeito doce de escrever, de acertar as palavras e de tranquilizar corações. És um privilegiado, meu amigo.
Com carinho
Valéria

dilita disse...

Doce poesia! Como sempre. Fruto duma sensibilidade forte.

Grata pela visita ao meu cantinho,nada a agradecer-me: é bom fazer anos! E é bom dar e receber uma palavra de carinho,um abraço mesmo há distância,algo tão simples,mas que vale a pena.

Quanto ao meu "talento",calma!
Eu tenho consciência das minhas limitações...
Um abraço,e boa semana.
Dília Maria

armalu,blogspot.com disse...

É lindo, mas gosto mais quando escrito por ti. Tem um bocadinho do Fred, daquele menino rebelde.Bj amigão. Desculpa o desabafo

Cria disse...

Sempre bom estar aqui e te ler ! Meu carinho e o desejo de uma semana feliz.

MULHER disse...

Obrigada por aquecer minhas noites com seus poemas, que não são doces mas vão no alvo como dardos certeiros. Vivi

Gislãne Gonçalves disse...

Bastante mel ti deram!

Belíssimo poema!

Vivian disse...

...doce
é esta alma tua!

smacksss, querido poeta!