quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Sóis e luas


Quantos sóis mais terei
de esperar
até que teus olhos se fixem
em mim?
E quantas noites mais,
com ou sem lua,
até que teu coração
também o faça?

Diz que o tempo será breve
e que luas e sóis são
escravos de nossas almas
e que, porisso,
não mais nos farão esperar...


ilustração: t0.gstatic

18 comentários:

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Qualquer espera, é dolorosa,mais ainda nos mistérios do amor..

Lindo título, lindo poema!

Um abrço, Rangel,
da Lúcia

Patrícia disse...

Adorei esse conjunto de simplicidade, suavidade e jogo de palavras. Lindo!

Anne M. Moor disse...

A Lua Chama

A lua que enxergo pela janela
sorri e fala de luzes espocantes
iguais ao brilho dos teus olhos!

As estrelas que espio no torpor
deixado por momentos de ternura
piscam na calmaria da escuridão!

Noite de cumplicidade gerado
por almas que se buscam
em silêncios sonoros!

Anne M. Moor disse...

Este teu poema Rangel, belíssimo!

bj
Anne

Janine Bettencourt disse...

Adorei...
Beijinhos,
Jana

Ademerson Novais disse...

é sempre um prazer estar por estas bandas..sorvendo encantadoramente cada linha tua..adoro sempre estar aqui...

ademerson novais de andrade

Célia disse...

Pensas na espera de uma mãe por 9 meses para ver o fruto do seu amor! Quantos sóis e luas... Belo poema! Abraço, Célia.

Lau Milesi disse...

Belíssimos versos,como o Sol e a Lua.
Meus cumprimentos pelo Dia do Poeta.
Um abraço

Eloah disse...

Querido, deixe portas e janelas abertas, não te escondas através de dores antigas que a vida há de florir.Luas e sóis virão.Bjs Eloah

Artes e escritas disse...

Ganhei um desafio e passo adiante, pegue-o no blog http://selosarteseescritas.blogspot.com/
Será uma alegria se você participar. Um abraço, Yayá.

armalu,blogspot.com disse...

Vim trazer-te o meu abraço, e dizer-te que estou de volta, tenho andado meio fugida, mas... voltei. abraço Fred e até sempre.

Confesso disse...

O tempo é breve, voa... A espera, no entanto parece não ter fim...



Bjs

Valéria disse...

Rangel, e pensar que podemos esperar "pra sempre".
Bom qdo essa espera tem fim, aí sim... valeu a pena!
Carinhosamente
Valéria

marlene edir severino disse...

Não espere mais: vista-se da sensualidade da lua,
do brilho do sol,
adiante-se,
vá!

Maria Marluce disse...

Que belo! sóis e luas escravos de nossas almas! parabéns poeta.

Solange disse...

só esperamos aquilo que temos certeza que um dia virá..
lindo poema..

bjs.Sol

Fanzine Episódio Cultural disse...

Conheça o grupo ATRAÇÃO DOS MOLEKES
”pagode com malícia mineira"
http://atracaodosmolekes.blogspot.com/
A/C João Batista Pereira (35) 3295-4031
===========================================
SE VOCÊ GOSTA DE FILMES, DESENHOS, SERIADOS E SÉRIES DE TV, NÃO DEIXE
DE LER O FANZINE EPISÓDIO CULTURAL.
VOCÊ PODE PARTICIPAR ENVIANDO SUGESTÕES.
A/c CARLOS: machadocultural@gmail.com

Solange disse...

o tempo é relativo, Fred..
agora, por exemplo, estou olhando pra lua e continuo sol...

bjs.Sol