sábado, 19 de setembro de 2009

Sombras


No horizonte
se desloca a sombra do ontem,
ainda chamuscada pelo fogo
da incompreensão.
E juntos, ou quase,
nos esforçamos para que a vista
alcance o perfil desta
sombra
e consiga ver, sentir seu futuro.
Se houver!

Ilustração: ferrus

17 comentários:

Nanda Assis disse...

lindo e sempre cheio de sombras seus poemas.

bjosss...

Paula Laranjeira disse...

Q haja futuro sempre...e q haja sempre poesia como esta, como as suas...
passando para desejar boa noite...

Lu Nogfer disse...

No horizonte se desloca a sombra ainda chamuscada de ontem mas tbm se desloca a claridade do sol.Aquela luz que brilha sempre!Juntos conseguimos ver um lindo futuro mesmo que com sombras pois nem tudo é perfeito!Mas o futuro ha sim,basta que queiramos ver!!!
Suas lindas poesias me dao asas,me inspiram!

PS.Saudades Rangel de ve-lo mais aqui!Como antes!!
Te curto!
Sempre aqui!
Bjo grande!

Graça Pereira disse...

Um poema maravilhoso (como sempre) mas onde me parece que há um desencanto que se espelha nas sombras que ficaram mas na esperança que sejam dois a encontrar o perfil (do amor) nessas mesmas sombras que ficaram. Eu acho lindo com uma densidade humana, muito grande.
Quem escreve assim deve vir mais vezes "expôr a sua alma a nu", para delicia de tantos que te seguem: eu, uma delas. Um beijo amigo e bom domingo Graça

Wanderley Elian Lima disse...

Mais um dos seus lindos poemas. Amei
bjs

Silvana Nunes .'. disse...

Estou viajando pelo mundo em busca de novidades. Seu espaço é nastante interessante, gostei da poesia. Voltarei com mais calma, já marquei o meu território.
Fique na Paz !
Saudações Florestais !
EU VOLTO.

Anne M. Moor disse...

Rangel!

O desejo de que os dois alcancem...

Abraço

Alma inquieta disse...

Lindo poema,
mas sinto alguma angústia!

Um beijo.

Valéria disse...

Poeta,
futuro x sombras...
sombras x futuro...
duas variáveis que sempre vão existir...
não temos como fugir...

iracema forte caingang disse...

Alma tua profunda.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi amigo! Como sempre, bem inspirado e com belas criações. Muito profundo!

Espero que tenhas uma ótima semana.

Abraços,

Furtado.

DIONE disse...

Lindo poema Rangel...

Ana Rita de Aguiar e Murça disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Rita de Aguiar e Murça disse...

Ontem vi uma peça nas árvores do Jardim Botânico, se chamava "Sombras" e foi dirigida por Fernanda Pacini. Vc viu? Vc deveria ver...

Ah... Quem sabe a sombra precisa de um pouco mais distância para ser vista com clareza e nitidez, e assim ser compreendida? (pois quando olhamos de muito perto fica tudo turvo!

Augusto Molkov disse...

Não procurar na escuridão com medo de se perder, não procurar na luz com medo da descoberta. Esse é o caminho do meio, e não há trilha melhor.

Alma inquieta disse...

Olá Rangel,

Aguardo o teu comentário para prestigiar a minha participação no aniversário do blog da Elaine, para o qual fui convidada e que tem por tema "Uma carta para mim".

Sinto que a tua inspiração anda meio fugida... =))!

Beijos de Portugal.

Anne Lieri disse...

Muito comovente e lindo seu poema!Abraços,