quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Guerra declarada


Lâminas afiadas,
língua ferina,
garras,
e unhas.
A vontade de atacar.
Tocaia.
Faz do teu amado,
inimigo sonhado.
Do teu amado,
vítima de tortura.

Faz em vão:
hoje, outra vez,
nada me dói!!!



ilustração obtida no imotion.com.br

5 comentários:

Poliana Rios disse...

Vida...

Aprendemos com o tempo, muitas vezes, a sublimar o que dói,
no entanto as cicatrizes são perceptíveis àqueles que nos conhecem...

Beijo

Maluquinha

Anne M. Moor disse...

Ai ai ai! Esta tua fase negativa me entristece...

Mariseven Zanon disse...

Ainda bem que não dói, né querido?
As luvinhas douradas de pugilismo deram um toque super especial, quase a dizer que fostes nocauteado.
Um abraço e um beijo.

Janice Adja disse...

Palmas!!!!

marlene edir severino disse...

Não?
Abraço, Rangel!