domingo, 10 de fevereiro de 2013

Último verão


Por anos esperei, ali, no alto
da colina a chegada do verão
que, precedido de brumas, fazia,
na verdade, a vida retornar.
Por anos o vi, pontual, ao me
alcançar, silencioso e quase em
segredo, provocar  a fuga das
geladas manhãs e das neblinas
que tingiam de cinza todo este vale.

É tempo, bem sei, de me mudar,
deixar a terra que amo e caminhar
por trilhas desertas de pedras e pó.
Mas ele, como sempre, aqui estará...

No tempo certo, no dia exato,
embora eu já não esteja mais aqui.



ilustração obtida no site brasilescola.com

3 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...

Os mistério do tempo com suas estações...

"Precisamos ser pacientes, mas não ao ponto de perder o desejo; devemos ser ansiosos, mas não ao ponto de não sabermos esperar"
Max Lucado

No sopro da brisa de verão
beijos
pra você.

Joelma

Luck Charm disse...

Adorei o post. E cada Verão que passa leva um pouco de nós, mas cada um que vem traz nova esperança. Um beijinho. Boa semana!

Gislane disse...

Nós sempre estaremos na nossa terra, na nossa casa, embora distantes, estaremos esperando por mais um verão, ou primavera...

beijos