segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Terra sonâmbula. Aquela! - Mia Couto


Para Mia. Por tudo.

Há três espécies de homens:
os vivos, os mortos e os que
andam no mar.
                             Platão



Mil riquezas naquele teu
lugar.
Frutos gordos, apetitosos, carnudos.
Palmeiras que se dobravam
junto ao solo.
Saudades do tempo
em que ainda nem
havia nascido tudo
naquela terra que não dormia.
Naquela tua terra
sonâmbula!



ilustração: foto de Mia Couto

5 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jossara Bes disse...

Olá,

Poesia para Mia Couto! Aplausos!
Ano passado tive a oportunidade de assistir uma palestra de Mia Couto.
Confesso, fiquei encantada com a ternura do seu coração.
Aplauso para você! Suas poesias são lindas.
Beijos!

Poliana Rios disse...


Vida

Saudades to tempo quando tudo nasceu...

Beijo

Maluquinha

Janice Adja disse...

Palmas!!

intervalo disse...

Simplesmente,amo Mia Couto!obrigada Rangel,através desta postagem mais um pouquinho dele conheci.Beijo.Lia...