domingo, 13 de novembro de 2011

Segredos


Tantas estrelas gritando
luzes, clareando esta noite
tão quente, vigiando gentes.
Parecem, distantes, silenciosas,
saber segredos,
de cada um de nós...


ilustração: t0.gstatic

13 comentários:

Estante Seletiva disse...

Adorei a postagem!

Depois dá uma passadinha lá no blog? Tem novidade! Comenta???
http://estanteseletiva.blogspot.com/2011/11/resenha-fabrica-de-diplomas.html

Tenha um bom domingo!

Gisa disse...

A noite seus segredos e as estrelas suas cúmplices. Lindo.
Um grande bj

Anne M. Moor disse...

Rangel

Lindo poema, 'silencioso' que diz tanto... Assustador ao mesmo tempo que é confortador... ou não...

NUNCA para de poetar!

beijão
Anne

Célia disse...

Somos sim, depositários fiéis de segredos às estrelas... e delas recebemos maliciosas e brilhantes "piscadelas". Belo o seu poema! Abraço da Célia.

Eloah disse...

É... a noite pode nos reservar surpresas e segredos partilhados!
Como cúmplices temos as estrelas e nós mesmos.
Linda tarde de domingo.Bjs Eloah

Gislãne Gonçalves disse...

Acredite as estrelas sabem muito!

beijos
:)

Marcia disse...

Belos teus versos bjs!

Alice disse...

Tantas estrelas gritando que não ouvimos.

Seu blog é muito, muito lindo!
Beijos

Nanda Assis disse...

háa se as estrelas falassem...

bjos...

Ivete disse...

testemunhas silenciosas de tatas gerações...

Sonia Pallone disse...

As divagações dos poetas são como miragens no deserto, viagens no incerto das ventanias, rios em seus cursos naturais sem barragens...Lindo de sentir!... Beijos.

Solange disse...

às vezes temos segredos,
que nem as estrelas conseguem enxergar..

lindo o teu poema..

bjs.Sol

Confesso disse...

As estrelas são sempre, antes durante e depois... Guardiãs fiéis de segredos perdidos no tempo...

Saudades...


Maluquinha