domingo, 28 de outubro de 2012

Aridez


Crua poesia,
bruta, dolorida,
necessária.
Palavras expostas,
gritadas, choradas,
buscando regaços.

Estranha poesia,
dormente, indócil,
brotando
em terra tão árida.



ilustração obtida no blogue scarcelyeverything.blogspot

15 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
marlene edir severino disse...

nascentes
em terrenos escarpados
subterrâneos

límpida, pura água!

Abraço, Rangel!

Gisa disse...

E ela brota com força, linda e viçosa.
Um grande bj

Ailime disse...

Maravilhoso poema. Mas da terra seca e árida há sempre vida a renascer. E as suas palavras são luminosas. Beijinhos e bom domingo. Ailime

Por Amor disse...

Bela poesia Rangel..palavras que transformam e aridez em solo fértil e florido belo domingo Amigo Pedro Pugliese

Nádia Santos disse...

Duras palavras em belos versos. Passa no meu blog que tem um presente para vc. Um abraço!

Gislãne Gonçalves disse...

É brutalidade dos dias definindo a aridez das palavras!

beijos

Por Amor disse...

Rangel querido amigo deixei lá no blogger um presentinho pra você passa por lá ..um abraço Pedro Pugliese

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido Poeta
Pobre flor tão desconsolada...esperando talvez por um sonho breve...uma gota de água com que sacie a sede de amor...a fome de infinito.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Maysa disse...

Ah! A.C. como vês nem tão árida assim!
A poesia brota em qualquer pedaço de chão fértil.
saudoso abraço
O ninho e a tempestade

LauraAlberto disse...

sei de flores que dormem debaixo da areia do deserto anos e anos
e quando chove acabam por florir

para depois morrer

beijo

Anna Amorim disse...

Surge!Re-surge!

Beijos,

Anna Amorim disse...

Belo teu trabalho.
Indiquei vc para receber o prêmido Dardos. È um gesto de reconhecimento meu.

Beijos,

Anna Amorim

Rejane Martins disse...

Oportuno e delicado teu comentário no rejaneando, Rangel, obrigada pela companhia por lá.
Sobre aridez, bela é a poesia que não escolhe espaço ao brotar.

Rejane Martins disse...

Alegre com teu encantamento pelo rejaneando, e ele é o que diz.
Grata pelo link no almatua, um blogue visivelmente sensível e bem cuidado.
Bom e belo dia pra ti,
um abraço