domingo, 7 de outubro de 2012

Você já sabe


Você já sabe tudo de pedras
e de seixos,
ladeiras, bofetadas, solidão...
Não preciso te ensinar.

O fim-do-mundo como vizinho,
chuva de vento contra,
soco em ponta de faca...

Exatamente como eu.

Bom! muito bom!
Prazer em te encontrar...


ilustração: fogo no edifício Joelma em SP

9 comentários:

Valéria disse...

Poeta, revendo a foto me recordo de cenas tristes desta data, deste episódio.
Tão tristes e doídas como esse seu poema.
Carinhosamente
Valéria

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu amigo

Por vezes há almas que se encontram na noite interminável ou num suave amanhecer.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

POR TODA MINHA VIDA disse...

Rangel ...muito bom meu amigo melhor ainda saber que tenho um parceiro que sente com eu ...Obrigado pelo seu belo coração Pedro Pugliese

Por Amor disse...

Rangel volto agora daqui para te parabenizar ...com o meu carinho Pedro Pugliese

Vivian disse...

...só sei que nada sei,

a não ser que és um poeta
querido do meu coração!

bjokas com saudades!

Solange disse...

somos empurrados pra solidão numa queda sem retorno..
mesmo assim, ao abrirmos nossos olhos, vemos o nosso igual..

bjs.Sol

Cris Campos disse...

O prazer é todo meu! Aliás é muito bom encontrar alguém do planalto nessa imensa virtualidade. Gr. Bj. Adorei o poema.

Patricia Marques disse...

gostei muito do poema. Dos meus favoritos que li hoje do seu Blog !
- Patricia

Mariseven Zanon disse...

Nossa! Parece que esse poema foi feito pra mim. Deu até 3 tipos de medo...rss.