terça-feira, 30 de outubro de 2012

Refutação do tempo - JORGE LUÍS BORGES


Para me lembrar de um imperdoável erro

"O tempo é a substância de que sou feito.
O tempo é um rio que me arrasta, mas eu sou o rio;
é um tigre que me destroça, mas eu sou o tigre;
é um fogo que me consome, mas eu sou o fogo".



Imagem obtida no google imagens

5 comentários:

Ateliê Tribo de Judá disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sandra Subtil disse...

"Homem lobo do próprio homem"
Beijinho

POR TODA MINHA VIDA disse...

Rangel ...deixei um presentinho pra você lá no blogger passa lá amigo querido um abraço ...há belas e sábias palavras ..parabéns
Pedro Pugliese

Daiane Vieira disse...

Belíssima poesia... Reflete em mim, o que minha alma acolhe!

Parabéns!!

Mariseven Zanon disse...

Amo Jorge Luís Borges. Errar é humano e pedir perdão significa humildade e coragem.
Beijos.