quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Teu cais


Este desejo que
me arrasta e faz
de ti porto distante,
vence mares, tempestades
e aporta
livre em teu cais.

Cuida desta nau,
desta viagem,
acolhe o passageiro
solitário
que desembarca
para ficar!



ilustração obtida na internet

12 comentários:

Nádia Santos disse...

Um apelo ardente...

LauraAlberto disse...

há sempre um cais, um porto
e às vezes nem é preciso sair de casa

beijinho

Ateliê Tribo de Judá disse...

Olá meu querido:

"Não basta sentir a chegada dos dias lindos. É necessário proclamar: "Os dias ficaram lindos".
Carlos Drummond de Andrade
Sua poesia me emociona!!!
BEIJO
Joelma

Sonia Schmorantz disse...

"Só. Às vezes amanheço, e minha alma está úmida. Soa, ressoa o mar distante. Isto é um porto." (Pablo Neruda)
Lindo poema!
Beijo

Anne M. Moor disse...

Porto e onde esta o coração

Beijos

Anne

Celina Vasques disse...

belíssimos versos querido amigo poeta!
teu cantinho continua sempre lindo e perfumado!
Meus aplausos!
beijos ternos na tua poética alma!

Luís Paz disse...

Que bonito *-*
sem falsa demagogia u.u
finalmente encontrei mais um blog que adere a palavras que me cativam e me seduzem.
gosto de poesias, e de fato és escritor.
acompanharei, logo vou seguir.


Hey se ainda não me segue, dá uma seguida?
adoraria que lesse meu último post pra comentar.
diademegalomania.blogspot.com

obrigado

Solange disse...

Fred..

vc se superou neste poema..
é de uma triste beleza que me fez calar..

bjs.Sol

Fred Caju disse...

Quem é do mar não quer ficar, me disseram...

POR TODA MINHA VIDA disse...

Amigo Rangel estive doente e cheguei atrasado mais cheguei ...muito belo e verdadeiro ..é um bela acolhida viu um abraço de Pedro Pugliese

Mamã de Peep-Toe disse...

Adorei!!Muito bonito o teu jeito de escrever!
Em relação à tua pergunta....penso que erramos sim ao entrar para a União Europeia.Principalmente porque os dinheiros que entraram(e foi muito),foram muito mal geridos.Juntando a isso,há a ganância e a corrupção crescente.Estamos enfiados numa crise e sabemos quem havemos de culpar,mas o sistema está corrompido e é difícil chegar até eles!Estamos completamente desiludidos e enraivecidos!E nesse aspecto,não sei no que isto vai dar por aqui.Somos um povo de brandos costumes,mas não sei por quanto tempo.As medidas vieram tornar a situação ainda mais drástica.E são medidas absurdas,no sentido de que nos inibe de consumir,de poupar...logo a economia não rola,não cresce.Enfim....a ver vamos.Um grande abraço de uma Portuguesa que adora a tua cultura e teu povo,que é muito acolhedor!

Luciana Amâncio disse...

Belo!