sábado, 4 de abril de 2009

Nuvens

Nuvens

As nuvens, como a vida, se formam lentamente
e ganham contornos próprios, únicos,
como cada um de nós.
Como a vida, não permanecem estáticas.
Ao contrário, vivas, viajam sempre,
ganhando novos desenhos a cada vento.

São calmas, claras e elegantes quando os
bons ventos as carregam em céu azul.
Parecem não ter pressa e se acomodam ao
se entregarem aos carinhos dos ventos mansos.

Agitadas quando os ventos irrascíveis as
envolvem e, até com violência, as conduzem.
Não parecem confortáveis ao vendaval.
Rapidamente se transformam, se modificam,
reagem.

Sucumbem quando escuras, se transformam
em chuva.
Em chuvas que caem e tudo molham.
E molham meu rosto, outra vez, carinhosas!


20 comentários:

Poliana Rios Ramos disse...

Maravilha as nuvens quando escuras, em pleno vendaval, se transformarem em gotas a molhar seu rosto de forma tão carinhosa...

carinhosos beijos..... ma

Rosemildo Sales Furtado disse...

Pois é Antônio! Quando escuras, as nuvens sucumbem, transformando-se em chuva, e caem molhando teu rosto, outra vez, carinhosamente. Necessário se faz lembrar que, além de molhar teu rosto, a chuva molha a terra que o pobre homem do campo tira dela o seu sustento, plantando e colhendo frutos, importantíssimos para a nossa subsistência.

Um belo poema. Parabéns!

Abraços,

Furtado.

Opuntia disse...

Realmente somos como as nuvens, (re)agimos de acordo com os bons ou maus ventos.

Bjos

Joana. disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
flor disse...

\a vida assim como as nuvens, está sempre em mudança, tudo pode estar calmo tranquilo em um dado momento,e de repente a calmaria,pode torna-se uma tempestade.

Muito tocante e bonita a forma como vc se expressa através das palavras,

bjos.

Anne M. Moor disse...

Nuvens?
Que nuvens? Aquelas que
pululam no céu qual
sentimentos no coração?
Aquelas que nos envolvem
com seus braços a acarinhar?

As nuvens, Rangel, desenham sentimentos no céu... É só ficar parado olhando como elas se movimentam!!!

Beijos

Mariana disse...

Eu parei de fazer poesia, pelo menos por enquanto. Me falta inspiração, coragem e vontade. Não escrever me faz falta.

Nuvens... Me transmitem paz, até quando escuras.

Abraço.

Márcia Justiniano disse...

Vida que transforma diante do que nos impõe.
Adorei este poema.
bj

Vivian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivian disse...

...que encanto de canto!

por quê não também
uma alma tua, e nua?

sim...
porque só quem poetisa
a vida como vejo aqui,
pode deixar-se desnudar
em sentimentos.

um beijo pleno!

O mar me encanta completamente... disse...

Passando para a "manutenção" de nossa amizade!!
E tenha certeza que o faço com o maior carinho.
Hoje, quero só agradecer, pelo seu carinho,
por vc estar aqui , por estar na minha vida
e me deixar de alguma forma fazer parte da sua.
Ter amigos é a melhor cumplicidade!
Sabe de uma coisa?
Sou feliz!
Porque abençoados os que possuem amigos.
Fica com Papai do céu, António.
Um final de domingo fantástico.
Meu carinho, sempre.

AC Rangel disse...

Mariana.
às vezes acontece comigo. Parece que nunca mais vou escrever algo que preste. Mas, de repente, sai algo que eu gosto. E tem de ser assim. A gente não consegue escrever porque tem que escrever. Vc vai voltar a escrever logo, logo. Quando vc menos esperar. Ah! Importante. Escreva o que vem do teu coração. Escreva para que vc goste. Coloque-se no papel. E ouça "And I love her". Conhece?
Obrigado por ter vindo me ver.
beijo

Úrsula Avner disse...

Caro poeta, um encanto de poesia versejada em lindas metáforas. Acho que nunca tinha lido um texto poético que fizesse analogia entre nuvens e ser humano. Ficou belo ! Obrigada pelo carinho de sua visita. Manteremos contato. Grande abraço.

AC Rangel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Palma da Mão disse...

Elegante, sublime, maravilhosa forma de entrega ao tempo, como senhor e criador...
Beijinhos
Liliana

Conceição Duarte disse...

Alma Tua!
A nuvem que te molha é carinhosa. Adoro quando tudo acaba assim... Com amor!
Lindo seu poema!
Um beijo enorme e bom final de semana,

C O N

ellen disse...

Obrigada pela sua visita :)

O seu Blog é muito bonito. Parabéns! Este título também o tenho num Post meu... como é interessante o que se pode escrever alusivo às nuvens!!!

Um beijinho para si.

erwin matheus disse...

Fiz bem em aceitar a indicação de uma amiga para visitar seu blog, valeu a pena.

Livinha disse...

...e somos assim, nuvens crescentes que a tudo suga,
das águas que chegam como sedentos, em lágrimas descem em descontentamento..
e elas somem, quando já descarregadas, na lividez do
assombro mudo;
até surgir no próximo horizonte,
linda, cheia, produzindo imagens,
fazendo sonhos, transpondo viagens,
somos nós vagando o mundo...

Parabéns Rangel, gostei do seu blogger e peguei uma carona em tuas nuvens, não pude deixar de viver essa viagem...
Belos poemas!

Abraços
Livinha

Lucy Fields disse...

de tantas q li por aqui, estas foram das palavras que mais gostei :)
bj