segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Alma lavada


Alma lavada

Gosto de ver o mundo
assim que a chuva passa,
quando tudo parece
renovado, menos eu.

A chuva que parece limpar,
purificar tudo o que vive,
tem, em mim, apenas o
efeito de me fazer encantado,
profundamente admirado.

Quisera poder sentir a
alma banhada e pura
novamente, livre de
todo o peso que ela
carrega, assim seca,
empoeirada, carente
de um bom banho...

Um comentário:

Ateliê Tribo de Judá disse...

Olá meu querido:
Quer andar na chuva comigo?
beijos
Joelma