terça-feira, 4 de novembro de 2008

Vida, para sempre



Vida, para sempre

Vida que corre célere,
como aquele trem que
te trouxe de tão longe e
que te fez deixar lá
um pedaço de tua alma
sem com isso atinar.

Vida que não perdoa
nenhum pequeno erro,
por menor que seja,
e que, ao contrário de nós,
não vira o rosto para trás,
para lamentar um passado
que ela não tem.

Vida que nos juntou,
nos colocou lado a lado,
para que pudessemos,
nos amando ou
nos machucando,
deixá-la marcada.

Para sempre!


Um comentário:

armalu disse...

para sempre é muito tempo, vai buscar a tua felicidade