sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Quero você


Quero você


Tanta sensibilidade,
tanto carinho, verdadeiro
carinho,
em tudo o que escreves.
Inegável tua profunda paixão.
Inquestionável este sincero amor.
Invejável tua persistência.
Desejável, absolutamente desejável:
você.

4 comentários:

Helena C de Araujo disse...

Lindo e encantador esse poema! Abraços, poeta!!

Poliana disse...

Poeta...

Quem poderia ter um amor assim?
Sincero.. Inquestionável... Profundo... Persistente e desejável...
Ah... será que só o encontramos nos poemas?

beijo...m

Confesso disse...

Não é persistência poeta, é amor verdadeiro, pena que muitas vezes não o reconhecemos e, então fica assim doendo no peito para sempre...

Poliana Rios disse...

Doendo... Para sempre..