quinta-feira, 5 de março de 2009

Aquele homem


Aquele homem

Vi o rosto imponente do homem que chegava
e o sorriso franco que exibia, como se o próprio
sol fosse. Seus raios distribuia.
Vi seu gesto de saudação e a enorme bondade
que seus olhos claros derramavam.

Vi o homem e sua aura de bondade
e o bem que sua simples presença trazia.
Vi alegria nas pessoas que o tocavam.

Ouvi a música que tomou conta do ambiente,
ouvi a alegria que sua presença trouxe.

Vi aquele homem humilde, tão sincero,
tão bem vindo para todos e ele, tão bondoso,
nem me viu...

11 comentários:

nydia bonetti disse...

Que bom saber que ainda há, quem olhe e veja o outro. Tantos nem olham. Tantos olham e não vêem...
Instigante, Rangel.
beijo
Nydia

paula barros disse...

O homem humilde foi visto. Foi visto com o olhar intenso, observador. Um olhar que viu belezas interna e externa. Um olhar que leu a alma.

abraços

Anne M. Moor disse...

Rangel,
O sorriso sempre traz um calor que engloba a alma...

Lindo poema, me trouxe uma paz quando li...

Beijos

Toninho Moura disse...

Ele te viu sim, mas não o viu por fora, pois a aparência, para ele, é o que menos importa. Ele o viu por dentro, comunhou com seu espírito e deixou um pouco dele em você.

adelaide amorim disse...

Essas pessoas que nos marcam, a ponto de se tornarem motivo para um poema, sempre nos parecem distantes.
Um abraço e obrigada pela atenção.

Efigênia Coutinho disse...

"Aquele homem"
AC Rangel , seus versos sào um mundo dentro de outro mundo poético, meus cumprimentos, serei uma seguidora deste espaço cultural, com admiração,
Efigênia Coutinho

Anne M. Moor disse...

Enxergaste 'aquele homem' e eu também...

Lucinha disse...

Nossa que lindoooooo... adorei... voltarei mais vzs se me permitir é claro... Parabéns bjssssssss carinhosossssss

Anne M. Moor disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Sônia Brandão disse...

Feliz é aquele que consegue ver o outro, ver realmente, com os olhos da alma.
Gostei dessa tua forma de ver.
beijo.

Cassia disse...

O Mago das palavras...Ter o dom de transmitir para simples linhas o explendor da alma é um talendo de poucos...