terça-feira, 24 de março de 2009

Silêncio

Silêncio

Sou um só, inveterado,
solitário contumaz,
mesmo nesta multidão,
ilha de sentimentos,
calado, cansado,
feliz.
Doem-me as palavras,
esparsas ou contínuas,
ditas fora de hora,
sempre,
como chicotadas
recebidas,
provocando vergões na alma,
recuperadas apenas com
o silêncio.

Terno, acariciante e
terapêutico
silêncio.


14 comentários:

Anne disse...

O silêncio do recuperar-se
O silêncio companheiro
O silêncio da vida...

Adorei este teu poema :-)

Beijo

adelaide amorim disse...

Silêncio, quase sempre um companheiro capaz de ouvir, aconselhar e curar.
Beijo

Soraya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Soraya disse...

Quanto podemos descobrir com o silêncio, somente ele, muitas vezes, pode nos dizer o que devemos falar.

AC Rangel disse...

Soraya, é exatamente assim que entendo o silêncio. Como um companheiro sábio, que nos ensina sempre o melhor a fazer. Pensado, sem pressa, ponderado.
Obrigado pela visita.

Avassaladora disse...

As vezes precisamos desse silêncio.
Um silencio cumplice, que no acalma a alma...


Beijos e carinhos!

Lucinha disse...

Lindo meu anjo!!! "Silêncio, quase sempre um companheiro capaz de ouvir, aconselhar e curar." sempre assim, condordo o silêncio é um companheiro capaz de tudo.. beijinhosssssssss e uma linda noite

Ana Hime. disse...

As vezes o silêncio é a melhor coisa que podemos fazer.
Lindo o poema.

isolano disse...

Belas e sábias, as palavras escutadas no silêncio.

Opuntia disse...

O silêncio, assim como as palavras, é uma faca de dois gumes. Ele é terapêutico, mas, dependendo do momento, ele também pode ferir. Devemos ficar sempre alertas ao silêncio.

Compulsão Diária disse...

É do silêncio que brotam as palavras, nem sempre ternas, mas aqui sempre cortantes, potentes

nina rizzi disse...

vim aqui porque o nme do blogue me chamou. ainda bem
: o conteúdo é delicioso :)
e que bela imagem!

docerachel disse...

Estou quieta, nesta paisagem de silêncio que se anuncia.

paula barros disse...

Sempre bonito. E o mais interessante que acho é a palavra feliz e a forma de escrever o silêncio.

bjs