quinta-feira, 12 de março de 2009

Falando do silêncio

Falando do silêncio

E depois de tanto falar,
de tantas queixas,
palavras já adormecidas,
desgastadas pelo tempo,
consumidas pelo uso,
resta o silêncio.

Devastador e implacável.

Resta o silêncio que,
inoportuno,
fala muito mais alto
que aquelas inócuas
palavras.

Resta o silêncio que
ecoa nos teus olhos,
como se você fosse apenas
uma encosta, uma rocha...


18 comentários:

Márcia Justiniano disse...

Silêncio que nos leva a ouvir e enxergar o inevitável...

Abçs

O mar me encanta completamente... disse...

Silencio que nos diz tanto...
Só vim dizer “Boa noite”.
E quero dizer q não sei como foi seu dia.
Quais as decisões q vc precisou tomar, e quais foram adiadas.
Mas olha, todo dia é uma chance de mudar sua vida pro resto da vida...
p melhor ou não.
Pensa nisso ta ?
Dorme bem, q Papai do céu lhe abençoe!!
Meu carinho.

Anne M. Moor disse...

O silêncio sabe ser muito barulhento as vezes!!!! Né não?

Como sempre, poema lindíssimo embora me deixou trocando as orelhas!!! :-) E concordo com 'o mar me encanta completamente'

Beijos silenciosos

Mai disse...

Olá,

Mas no sil~encio, também, as feridas cicatrizam,sabe?

Também há um silêncio que nos ajuda a encontrar a nós mesmos eo nosso valor eamorpróprio.

Beijos, querido.

Mai

paula barros disse...

O silêncio

Que fala, trazendo vozes inquietante.
O silêncio de quem não diz nada quando se precisa ouvir.

Forte o poema e a imagem retrata a angústia desse silêncio.

abraços

Avassaladora disse...

O silêncio!
Que angustiante...
Que dor atroz e que punhal pontiagudo que nos fere...
O Silêncio!

Dor que não cessa...Que não esquece...
que não aplaca!


Beijos

Opuntia disse...

O silêncio pode ser cruel, por outro lado, se soubermos ouvi-lo, nos ensinará muita coisa.

Rosemildo Sales Furtado disse...

É realmente devastador, implacável e inoportuno o silêncio que bloqueia as palavras inócuas, porém, será sempre bem vindo o silêncio que bloqueia palavras que não gostaríamos de ouvir.

Muito profundo. Parabéns!

Abraços,

Furtado.

Poliana disse...

Poeta..

O silêncio muitas vezes nos protege como o ninho protege as aves adormecidas...

Seus poemas sempre uma grande inspiração.

beijo

sagher disse...

o som do silencio, aliciant por vezes

Soraya disse...

Adoro o silêncio, nele consigo ouvir as mais sinceras palavras...

Bjs

adelaide amorim disse...

O silêncio mais terrível é o que diz o que não se quer ouvir.
Belíssimo poema.
Um beijo.

POETICAMENTE FALANDO... disse...

Ando falando muito com o silêncio...as vezes nos purifica a alma e fortalece...
Maravilhosa postagem!!!

Abraços carinhosos,

Reggina Moon

Valéria disse...

Rangel,
Parabéns pelo poema.
Parabéns poeta, sempre tão acertivo.
Concordo plenamente com a Anne e Opuntia, nada a acrescentar.
Só silêncio...
Valéria

Sônia Brandão disse...

Às vezes é tão cruel o que nos diz o silêncio...
Gostei muito.
Um abraço.

Conceição Duarte disse...

Meu querido, o silêncio dói! Um beijo, CON

Zinnia Gallapagos disse...

Olá! Aceitei teu convite e vim te visitar! Gostei imensamente desse poema...o silêncio é um tema forte. Já escrevi alguma coisa também, sobre o silêncio.
Um abraço.

Ninna/Zinnia

www.ninnasophia.recantodasletras.com.br

brasileirinha disse...

O SILÊNCIO É UM TEMA QUE ME ATRAI. ACHO QUE TER MOMENTOS DE FALA CALADA, É NECESSÁRIO. EU VALORIZO O SILÊNCIO EM MINHA VIDA, ACHO QUE ATRAVÉS DELE EVOLUÍ E AINDA POSSO EVOLUIR MAIS E MAIS. ELE SE FAZ NECESSÁRIO COMO FORMA DE PREPARO PARA AS DÚVIDAS E DECISÕES QUE TOMAMOS EM NOSSO DIA A DIA.
GRANDE ABRAÇO.