quarta-feira, 20 de maio de 2009

Tristeza

Tristeza

Quase sempre aparece alguém
pra me dizer que sou triste.
Dizem que o que escrevo mostra isto.
Respondo sempre, a todos,
que não sou triste...
Digo que, afinal, sou apenas
gente!

11 comentários:

M. Nilza disse...

Eu tbm tenho me sentido muito gente ultimamente, será que estou triste?

beijos e boa noite menino!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Gente que, como todo mundo, tem seus momentos de tristeza e seus momentos de alegria, só que, existem pessoas que não demonstram de forma alguma, qual o seu estado emocional do momento.

Outro detalhe é que o escritor nem sempre escreve de acordo com o seu estado atual, ele pode estar triste e escrever algo alegre, como pode estar alegre e escreve algo triste.

Olá Rangel! Olha, desculpe pela baboseiras.

Abraços,

Furtado.

Vivian disse...

...quando triste
deixo-me ver por
inteiro.
deixo fluir sentimentos
que teimam em adormecer
em meu peito,
e assim trago à tona
sem culpas a alma nua,
que livre volta a sorrir.

bj, poeta!

Anne M. Moor disse...

As tristezas da vida mostram-nos os caminhos a trilhar. Dão forças para enfrentarmos o dia de amanhã e ensinam-nos a viver o hoje com intensidade.

Beijos ternurentos

Palma da Mão disse...

Gente...que como eu e como tu,e todos nós, que damos as mãos às letras, e com elas construímos alegrias e tristezas, momentos lindos, mesmo que tristes, momentos belos, cheios de graça:)
basta tentar perceber como o sol se põs no dia anterior, para saber-mos como ele se irá levantar na manhã seguinte meu amigo...
Beijinhos de mais uma amiga que como tu é muito gente...
Liliana

Maria Inácia Bellico disse...

Que bonito. A tristeza também pode ser utilizada para a arte, para a inspiração.
Vale à pena!

Bjim*

Nanda disse...

olá

todos nos temos momentos de tristezas, de angustias, de apenas querer estar so...
nem por isso somos... apenas estamos...

beijos no coração

Valéria disse...

Rangel, achamos que os poetas são conhecedores da alma, o termômetro dos sentimentos e os possuidores do dom da palavra.
Bom lembrar que vocês, poetas, são gente, como eu (difícil acreditar)e vivem nesse mundo louco, deliciosamente louco.
E, eu, gosto muito do que leio, aqui.
Abraços, carinhosos.
Valéria

joyce domingos disse...

....como diria nando reis meu bem,para se viver é preciso combinar felicidade e tristeza dentro do mesmo time^^

lindo post,muito sensível.....

bjbj....

ps...voltei a postar,vou amar sua visita^^

Mahria disse...

Eu ainda nao vi sinais de tristeza por aqui. Ainda que todo poeta tem um ar de melancolia, mais de tristeza nao...
Falando nisso quem a inventou "poderia fazer a fineza de desinventar?"

Bjs

Christi... disse...

Conclusão feliz essa viu.
A que somos gente, e as palavras transitam em sentimentos mil.

Beijo beijo