domingo, 31 de maio de 2009

Jasmins

Jasmins

Lembro daquele jardim,
daquele canteiro.
Eram jasmins.
Teus olhos brilhando,
tua paixão pelas flores.
Tempos tão simples, vida tão pura.
E tanto mudou...
Jasmins não vejo há tempos.
Você, não me sai da lembrança.
Lembro daquele jardim
e dos teus olhos brilhando.

11 comentários:

Anne M. Moor disse...

Rangel,
Lembranças como estas nos fazem bem. Somos quem somos por causa delas...

Beijão

Ademerson Novais disse...

Como sempre belos poemas...que aqui vc planta com uma maetria estrema...virou uma obrigação vir aqui...uma ponte que gosto sempre de caminhar...


Ademerson Novais de Andrade
estou num projeto e gostaria muito que vc desse seu comentario.....ficaria grato pela sua presença lá no meu blog...


Ademerson novais de Andrade

Jac. disse...

Tão lindos esses jasmins
que sinto até o perfume!

As lembranças também são assim...
Só de revivê-las
perfumam a nossa alma!

Paulo Braccini disse...

apaixonado pelos jasmins e seu perfume ... parabéns pelo post... lindo.

Valéria disse...

Rangel,
Algumas lembranças ficam guardadas em lugares especiais no nosso coração...
Jasmins e o brilho num olhar que não se esquece...
Me fez recordar minha mãe, mulher notável.
Adoro esse seu espaço (que uso como se fosse meu...)
Obrigada
Valéria

Serena Flor disse...

Adoro jasmins e seus perfumes.
Adoro também o aroma dos seus poemas...beijos!

Desculpe a minha ausência, mas a falta de tempo está me pegando!
Um beijão e ótima semana pra você!

LadyM disse...

Lindíssimo...Vc nao apareceu mais...nem no RL respondeu aos meus comentarios. Te espero por lá, hot kiss

Cristiano Melo disse...

Caro Rangel, ofereço o selo violeta que é premio e representa, segundo os seus criadores,"as sensações que a cor violeta
traz para a nossa mente". Ele é dado àqueles blogues que têm algumas das sensações da cor
violeta, a saber: magia, encantamento, graciosidade, magnetismo e tudo aquilo que parece
mágico. Espero que aprecie e dê continuidade, fazendo o mesmo com os blogs que vc considera assim
abraços.
Mais informações em
http://compulsaodiaria.blogspot.com/2009/06/premio-violeta-cor-da-cor-candido-seu.html
abraços
PS: para visualizar basta ir em meu blog

Mahria disse...

Ah lembranças...
Elas veem qdo mesmo se espera.
Através de um cheiro, de alguém q passa por nós e nos faz olhar pra traz.
Vc ja percebeu que as lembranças tem aromas?
Eu sinto o cheiro das minhas, algumas boas, outras nem tanto...

Beijinhos e boas lembranças com cheirinho de Jasmins!

Regina Helena disse...

Olá. Vim dar uma olhada no seu blog e vi que é poeta. Por que vc não assina em baixo? Nas poesias, digo. Muito legal. Gostei. Abraços.

Toninho Moura disse...

E no ar sinto um gostoso aroma doce, e me lembro de você chegando, caminhando contra a luz do sol, em um entardecer.


Cara! Você inspira!
Braços!