terça-feira, 18 de agosto de 2009

Braile


Nem sempre consigo enxergar o óbvio.
Nem ver que este céu azul é enorme.
Olho e não vejo estas tais magnólias.
Nem vejo, sequer, o tempo passar.
E nem fico triste com isto.

Afinal,
só tenho olhos pra você!


Ilustração: blind-tatoo/counternotions.files

23 comentários:

Anne Lieri disse...

Que linda poesia!O amor nos deixa assim mesmo,enxergando apenas a pessoa amada!Abraços,

Wanderley Elian Lima disse...

Nossa, que bela declaração de amor.
Bjs

Anne M. Moor disse...

A tua musa, Rangel, ao ler este poema, há de sair voando neste céu azul enorme com dificuldade de manter os pés no chão... :-)

Lindo!

Beijos

Vivian disse...

...que encanto de entrega!

que sua musa entenda o
recado, e assim lhe faça
muito feliz!

bj meu!

Ava disse...

Afinal, por que a gente se distancia daqueles que gostamos???


Eu não tenho resposta.... voce tem? rsrs


Beijos na alma!


PS: Saudades de voce...

Majoli disse...

Queria que alguém dissesse isso pra mim...rs.

Que linda declaração em forma de poesia.

Amei!!!

Beijos.

Valéria disse...

Gostoso, ter alguém que nos ama, que nos completa, que nos preenche...
Gostoso ser amada(o) e amar!
Felicidade é isso!
Bela declaração de amor, poeta.

Graça Pereira disse...

Desconcertante o final deste poenae,ao mesmo tempo, maravilhos!Qualquer mulher gostaria de ouvir estas palavras. Bons sonhos e um beijo Graça

Doroni Hilgenberg disse...

Rangel,

O amor é como um código secreto, um fenômeno que nos toma de assalto e nos deixa cegos. O mundo desaparece e a pessoa amada é o centro do universo, mesmo que não o seja.
bjs

Sueli disse...

E precisa mais? O "você" é tudo isso. O "você" é o óbvio, o céu, as magnólias e muito mais... Quando se tem um "você", para que que enxergar o resto? ... Abração!

{Åmar ¥asmine}_ÐEXPEX disse...

Lindo demais.
Que mulher não morreria de felicidade ao se saber motivo de tanto amor assim?

Doces besos de uma linda quarta-feira, Senhor!

orkide@ disse...

Gostei muito do seu blog e especialmente desta poesia.
Parabéns!!

Bj

Helena Figueiredo disse...

Caro Rangel,
por vezes é dificil dizer muito em poucas palavras e esse dom você tem.
Parabéns!
Saudações de Portugal
Helena

shaaa disse...

tava passando por ai e resolvi entrar aqui,
simplesmente adorei o que vi e resolvi que vou ficar.rss



adorei o que vc escreve aqui!!


beijo!

maria disse...

Que lindo...
beijo
MARIA

Érica disse...

A importância maior que ocupa os espações do pensamento.
O amor dedicado a outro, que queremos pra mós, pra tocar, beijar essas coisas, é muito estranho. É um amor grande, agitado. As vezes eu penso tanto que no fim acho inútil esse amor. Mas não deixo de senti-lo nunca.
Adorei o poema meu caro.
beijo grande

Ava disse...

Vale a recíproca...rsrsrs

Beijos!

Toninho Moura disse...

Cego é quem não vê.

intervalo disse...

Poeta,nem sempre coração enxerga as evidências.Lindo poema...Boa noite,com chuva e frio.beijoss com carinho meu.Lia...

O mar me encanta completamente... disse...

Belo e subtil canto,que soa a combustão em emoções que temos
como certa, combustão em que
ardemos, de que nada resta,
se para isso vivemos.

Lindo,lindo!!

Beijinho

Almirante Águia disse...

Quando o belo nos chama a atenção, é porque tudo o mais pode ser visto ali.

Até mais

finityster disse...

Hoje, você recebeu o selo Fique de olho nesse blog do Quero que voce leia (http://queroquevoceleia.blogspot.com/)
Se decidir postá-lo aqui, vá lá e confira as regras.
Parabéns! Seu blog é demais!
Adir

ángel disse...

Bello poema.

Gracias.