segunda-feira, 20 de julho de 2009

Tempo


Ainda que eu quisesse
que tudo voltasse a ser
como nunca foi,
o Tempo,
Senhor dos fatos e da vida,
por certo usaria seu
poder de veto
para que tudo permanecesse assim,
na mais perfeita
desarmonia:
você lá,
eu cá...

Ilustração: furteotempo.files

17 comentários:

Érica disse...

Primeiro feliz dia do amigo pra ti.
:)
O tempo é sempre alvo dos conflitos internos, sempre gera peturbações e dúvidas. O tempo me deixa inquieta, talvez por eu pensar que não nasci numa época certa, não me encontro muito agora, ou também por eu querer ter vivido uma outra história, que me orgulhasse mais.
Beijos

confesso disse...

E... É assim que se imortalizam os grandes amores...


Beijos desarmoniosos...

intervalo disse...

Rangel você vive lá e cá
interessante esse elo,
fascina-me essa desarmonia perguntas constante ao senhor dos fatos da vida o Tempo.beijosss meus

Wanderley Elian Lima disse...

POrque o tempo não para, devemos aproveitá-lo ao máximo e amar a cada segundo.
Abração

Graça Pereira disse...

O tempo que você leva para dar tempo ao tempo, que o tempo não tem !
Simplesmente maravilhoso este poema...como sempre. Um bj grande Graça

Anne M. Moor disse...

Rangel... Boa noite - recém agora consegui chegar aqui. Olha o 'tempo' a nos perseguir...

Poema maravilhoso!!

'A mais perfeita desarmonia' é o que sustenta a vida...

Beijos

Pauline Machado disse...

Olá!!!
você sempre falando sobre coisas que estão ao meu redor!

Dia desses fui dormir pensando em minha vida e no tanto de coisas que eu gostaria de ter a oportunidade de poder fazer diferente.

Mas infelizmente o tempo não pára, já dizia meu querido Cazuza.

É, infelizmente...!

Um forte abraço, Lin.

comme des habitudes disse...

que poema bonito! dorei a atmosfera do seui blog. sorry a invasao..

abraçoss

leandro cardoso!

Cris Michelon disse...

angel...Cada amigo novo que ganhamos na vida, nos aperfeiçoa
e enriquece, não pelo que nos dá, mas pelo
quanto descobrimos de nós mesmos.

Ser amigo não é coisa de um dia. São gestos, palavras,
sentimentos que se solidificam no tempo
e não se apagam jamais.

FELIZ DIA DO AMIGO!!!

Giane disse...

O tempo não é nem mau, nem bom.
Nem jovem ou velho.
O tempo é somente o tempo e o que fazemos dele.
E o tempo passa.

Beijos mil e Feliz Dia do Amigo!!!

aliciamentos&alucinações disse...

lindo teu blog e teus poemas...

volto depois com mais calma para ler teus arquivos.

te sigo.

abraços

(sheyladecastilhoº

LomiAyurveda disse...

Sou totalmente indiferente ao 'diz que disse' ou ao que possam pensar a meu respeito. 'telenovelas' e 'matrioscas' diverte talvez. Não sinto necessidade de provar seja o que for a ninguém.

Mas sinto uma necessidade absoluta de provar tudo a mim mesma.
E no preciso momento que ali cheguei tudo o que não estava ficou claramente resolvido.
Não era medo, não eram barreiras, não era a necessidade de falar ou de apresentar alguém.

Era não ficar nada por fazer.
Era precisar daquele passo, ter tempo para, parar, ír ao fundo de mim e sentir.

Não há dúvida nenhuma que certas atitudes de ambos os lados, determinam inegávelmente o que nos magoa, o que não queremos e a fatalidade de uma possível amizade, os desencontros de tempo de realidades de vida que se impõem são muitas vezes ireversíveis, por muito que se queira harmonia.

Mas sem estes acontecimentos, não ultrapassamos barreiras, ódios, indiferenças, medos e cobranças, para dar lugar a sentimentos mais elevados libertando os nossos limites para vivências reais e compensadoras.

Hoje tenho a certeza que a paz, finalmente, acredito, nos foi devolvida. Sei que entendes.

A felicidade está em nós, unicamente nas nossas mãos!
Beijo e abraço






Hoje tenho a certeza que a paz finalmente nos foi devolvida.

Lu Nogfer disse...

Ai Rangel,o tmp é mesmo senhor dos fatos e essa sua dasarmonia me encanta!
Poesia linda e criativa como quem a fez!

bjo grande

Valéria disse...

Rangel, O Tempo... não sei se nosso aliado ou nosso inimigo...
Odeio quando me falam:" dê tempo ao tempo",
Pq?
Vc acomoda... o tempo passa... e tudo continua inquieto e desarmônico...
Cada um no seu quadrado.
Abraços
Valéria

Mline disse...

Encantador poema... fala dos amores guardados no intimo,impossível de serem vividos em sua plenitude,mas possivelmente compartilhados na alma.
Não tive o prazer de conhecê-lo, mas o sinto em cada verso seu.
Parabéns

Mahria disse...

Ah o Tempo...
Senhor dos fatos e da vida e?
Não é ele, o tempo, q está fazendo eu ca, ele la...Somos nós dois mesmo e as circustãncias q nos cercam.

FELIZ DIA DO AMIGO! Ainda dar tempo?

Blogadinha disse...

A traição da razão...
Bonito apontamento.

Cheguei ao blogue pelas teclas da blogger Serena (do "Alma Poeta").
Foi uma boa sugestão, gostei do espaço.

Parabéns!